MUNICÍPIO DE MORTÁGUA ESTÁ DE LUTO PELA MORTE DOS PEREGRINOS Imprimir
Escrito por Fonte: Diário de Viseu   
Seg, 04 de Maio de 2015 15:22

Carro desgovernado causa a morte a cinco pessoas de Mortágua entre elas dois jovens escuteiros

DSC 1083 Cinco peregrinos de Mortágua morreram a caminho de Fátima, na madrugada da última sexta-feira, dia 1 de Maio, nas proximidades de Condeixa, quando um automóvel desgovernado, conduzido por um jovem de dupla nacionalidade, se despistou numa curva e apanhou o grupo, causando ferimentos ainda em outras cinco.

Tudo aconteceu pelas 4 horas da madrugada, no IC2, na zona de Cernache. O automóvel saiu da faixa de rodagem, logo após o final do separador central, limpou os pinos da barreira de defesa dos peregrinos, rodopiou e apanhou-os pelas costas.

Quatro deles tiveram morte imediata no local, dada a violência do embate. Um outro jovem de 17 anos, ainda foi transportado com vida para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, mas acabaria por falecer no bloco operatório, apesar de todos os esforços efectuados pelos bombeiros e médicos.

Além do condutor, que sofreu ferimentos ligeiros e teve alta hospitalar, ainda de manhã e do jovem que faleceu, foram ainda transportados para o hospital outros quatro feridos, todos do mesmo grupo de peregrinos. Um deles, também escuteiro (tal como os outros dois jovens falecidos, tem 16 anos e apresentava ferimentos considerados ligeiros. A outra, uma jovem de 23 anos, apresentava fracturas dos membros inferiores e de um membro superior.

Outros dois homens de 71 anos e de 64 anos, são politraumatizados e segundo informação hospitalar estavam clinicamente estáveis.

Segundo foi apurado, o sinistro tirou a vida a Graça Paula Mendes, de 47 anos, funcionária na Câmara Municipal de Mortágua, a Heleno Neves, de 70 anos, comerciante, Aida Nunes, de 52 anos e dois joven mortagua camaraManager File SuffixManager File SuffixManager File Suffix s escuteiros, Flávio Mendes, de 18 anos e Diogo Castro Ferreira, de 17. Ambos estudavam na escola secundária e o Diogo era atleta da equipa de futebol júnior do Mortágua Futebol Clube.

TRÊS DIAS DE LUTO DECRETOU O MUNICÍPIO DE MORTÁGUA

fOTOS VÁRIAS 2 374Manager File SuffixManager File Suffix A Câmara Municipal de Mortágua decretou três dias de luto municipal. “Este é o momento mais negro que um autarca com mais de 20 anos (de funções pode ter na vida. É uma tragédia que se abateu sobre um grupo de amigos, todos se conhecem”, afirmou o presidente da autarquia, José Júlio Norte, que se deslocou ao local do acidente, logo após o sucedido, assim como o comandante dos bombeiros de Mortágua, Fernando Mendes e que testemunharam a “violência” do embate.

Os funerais das vítimas deverão realizar-se amanhã, devendo ser realizada uma única cerimónia fúnebre de homenagem às vítimas, com missa na igreja Matriz de Mortágua

JOVEM CONDUTOR TERIA TENTADO FUGIR

O condutor do automóvel que atropelou os peregrinos, foi constituído arguido e seria hoje presente em tribunal, para saber as medidas de coacção a que ficará sujeito. O jovem, com cerca de 25 anos, tem dupla nacionalidade, além da portuguesa é de um país de leste e reside na zona de Rabaçal.

Na hora do sinistro, o cenário era de grande consternação, com os peregrinos a tentar saber a identidade dos sinistrados ao mesmo tempo que terão chegado ao local, amigos do condutor que, alegadamente, o terão tentado retirar daquele sítio.

Não é certo se houve lugar a confrontos, mas a GNR confirmaria o ambiente de tensão, tendo identificado todos os envolvidos.

A estrada esteve cortada ao trânsito durante cerca de três horas e meia. No local, estiveram os Bombeiros Sapadores de Coimbra, os Bombeiros Voluntários de Condeixa, o INEM e a GNR, num total de 51 elementos, ajudados por 22 viaturas.

ÚLTIMA HORA: Segundo notícias nas televisões, o jovem aguarda julgamento em casa, estando proibido de conduzir e tendo de apresentar-se duas vezes por semana às autoridades. Sabe-se, ainda, que  os colegas tentaram agredir os peregrinos, que foram insultados e molestados na sua fé, além de que foi um outro condutor que evitou a fuga do jovem.