Imprimir
Escrito por Zé Beirão   
Sáb, 16 de Agosto de 2014 13:31

As festividades litrgicas no Mosteirinho

A senhora dos milagres Num tempo de crise para os portugueses, ameaados e espoliados a toda a hora pelos governantes que temos e que as Finanas, fria e escrupulosamente, fazem cumprir, sem dvida que este povo sofredor est a precisar de remdios e de milagres e, enquanto eles no chegam, vo fazendo festas em honra de Nossa Senhora dos Milagres e dos Remdios, concretamente na freguesia de Mosteirinho, concelho de Tondela.

a senhora dos milasgres 2 Tradicionalmente, a 15 de Agosto, por enquanto feriado nacional, numa altura em que os emigrantes vm matar saudades sua terra natal, numa fidelizao indissolvel s suas origens, Nossa Senhora dos Milagres venerada com muito fervor religioso na ridente e tpica aldeia de Malhapo de Cima, num stio de onde se avista paisagem soberba do conjunto notvel de montes e cabeos a perder de vista, na direco do litoral e do mar.

a senhora milagres 3 A eucaristia, celebrada pelo padre Francisco Dias, de Barreiro de Besteiros e missionrio comboniano actualmente radicado em Viseu, pelas 10 horas, na capelinha da encosta onde o fogo de 2013 tambm andou, teve o acompanhamento do grupo coral de Agado e, como acontece noutras festas da regio, vm muitas pessoas de outras aldeias vizinhas, que do luzimento celebrao.

a senhora milagres 4 No final da eucaristia, organizada a procisso pelas ruas antigas do pequeno povoado, com todos os andores existentes na capela de 1941, como se l na tora da porta principal em inscrio romana.

Residentes e emigrantes, disponibilizam-se para carregar com os andores de divindades to queridas do povo, um povo que, em horas menos felizes, tanto as invocam na ajuda de que bem precisa.

CAPELA NASCEU DE UMAS ALMINHAS primitivas alminhas

Conta Jos Cardoso, gerente de restaurao na localidade, que seu bisav, com o mesmo nome, emigrado no Brasil, acometido da febre-amarela, fez uma promessa se ficasse bom, que haveria de instalar umas alminhas naquele local, o que aconteceu, assim que regressou.

Ali mesmo, por iniciativa do povo, foi construda uma capela, a expensas suas, toda feita em granito e, para deixar aos vindouros, o testemunho da sua f e da sua vontade. E l est ela, brilhante, a meio da encosta pedregosa, da Serra do Caramulo, animada pelas missas peridicas e a Festa de Nossa Senhora dos Milagres.

NA CORTE A SENHORA DOS REMDIOS

A senhora remedios corte Na mesma manh, na tambm ridente povoao da Corte e na sua capelinha, foi celebrada, pelo padre Jos Jlio Marques, missionrio comboniano, a missa em honra de Nossa Senhora dos Remdios, igualmente acompanhada pelo grupo coral de Agado. a senhora remedios 2

Finda a eucaristia, seguiu-se a procisso pela estrada exterior que serve a aldeia para Mosteirinho e Freimoninho e rua interior, onde igualmente marcaram presena os emigrantes e as gentes dos povos vizinhos.

a senhora remedios 3 Os mordomos esmeraram-se para que o bar funcionasse com bebidas frescas e petiscos e, tanto no dia anterior, como naquele, houve animao por dois agrupamentos musicais.

Falando com um dos mordomos, ficmos a saber que na Corte existem 13 fogos, onde vivem 32 pessoas, sendo que a mais velha tem 86 anos e a mais nova, o filho do Srgio, apenas trs anos.

FALTAM AS TELECOMUNICAES

senhora remedios 4 Foi lembrada a dificuldade que h nas telecomunicaes, necessitando aquela zona serrana de uma antena que facilite o uso de telemveis e internet. Na Corte, s trs pessoas usufruem destas redes sociais.

tempo, pois, de facilitar a fixao de pessoas, atravs no s das vias de comunicao que j existem, mas tambm pela via, hoje essencial, das telecomunicaes. Ningum se fixa em localidades onde nada existe

Portugal no pode continuar a ser s Lisboa, o litoral e outras grandes cidades e o resto paisagem