OBRA CUSTOU CERCA DE 135 MIL EUROS Imprimir
Escrito por Zé Beirão   
Qua, 30 de Julho de 2014 17:01

Foi inaugurado pavilho multiusos de Parada de Gonta pela altura dos 130 anos da freguesia

inauguracao obras no largo do terreiro Desde o ltimo fim-de-semana, a fresca aldeia de Parada de Gonta ficou enriquecida com a nova obra do pavilho multiusos, situado no Largo do Terreiro, agora requalificado, um local carregado de histria, por nele se situar a casa que foi do poeta e estadista, Tomaz Ribeiro e outros solares de nobres famlias.

a bencao pelo padre nery Orado em 135.000 euros, o projecto foi co-financiado pelo Programa de Desenvolvimento Rural 2007-2013, no mbito do Pacto Leader ADICES a 60 por cento, tendo ficado os restantes 40% a cargo do Municpio de Tondela.

Segundo o presidente da Junta de Freguesia de Parada de Gonta, Lus Fernando Pereira, o pavilho vai apoiar as actividades das associaes da freguesia, da Junta e de outras festas da aldeia.

LUS PEREIRA: Uma mais valia para a aldeia

a festa do corte do bolo dos 130 anos de parada Obra muito ansiada por todos, Lus Pereira diz que foi pensada no seu primeiro mandato e executada, assim que teve verbas disponveis. O autarca diz que uma mais valia para a aldeia, que vai ser gerida pela Junta e que, posteriormente, at poder servir para outros fins, como por exemplo do seu aluguer para festas particulares.

Este fim-de-semana de 1, 2 e 3 de Agosto, o novo espao vai servir j para as tradicionais Festas de Santa Ana. Passamos a ter uma capacidade de acolhimento, com uma dignidade que at ento no tnhamos. Penso que vai servir a aldeia em muitas ocasies, concluiu.

Aspecto do largo do Terreiro e imvelCom o novo pavilho, nascido de um barraco em runa, foi requalificado o Largo do Terreiro que, como o pavilho, foi benzido pelo padre Nery e com descerramento da placa comemorativa, com a presena da mulher mais idosa de Parada, a senhora Cristina, de 97 anos e que , talvez, a mulher mais idosa do Municpio.

a beleza do grupo coral de Caparrosa Depois dos discursos no interior do edifcio, foram cantados os parabns a Parada de Gonta, que fez 130 anos como freguesia, com a direito a corte de bolo e os cantares do Grupo Coral e Instrumental da Casa do Povo de Caparrosa, seguindo-se um beberete de convvio.

JOS ANTNIIO DE JESUS: Um espao aberto a todas as instituies da freguesia, o grande objectivo

O autarca comeou por lembrar o projecto que h 10 anos existia para o Solar da Fonte Figueira, cujos objectivos eram instalar servios que dessem apoio proteco social, no mbito domicilirio e do centro de dia, com reas complementares para a promoo da actividade cultural de Parada de Gonta.

Trazeiras do pavilho vendo o solar fonte figueiraCom a reconstruo do multiusos e o remoamento do Largo do Terreiro, a freguesia deu um passo em frente na qualificao dos seus espaos e na promoo da qualidade de vida desejada, sustentou, num espao que possa ser usado por toda a freguesia, lembrando o protocolo de comodato estabelecido com a ASSODREC que continua a ter a sua posse plena, mas que a sua gesto est aberta a todas as instituies da freguesia, esclareceu.

No passado, como disse, cada um tratava da sua quinta, mas num tempo de dificuldades, que aquilo que fizermos bem esteja ao servio de todos. um grande desafio que temos pela frente, enfatizou.

aspecto geral do interior do pavilho multiusosNo seu discurso, Jos Antnio de Jesus deixou palavras de esperana para a reconstruo do Solar da Fonte Figueira e, com todos, lanar mos obra, para que o velho e histrico edifcio, possa ser reabilitado, numa primeira fase, com a recuperao da estrutura e a sua cobertura, para garantir que o imvel no sofra uma derrocada.

Uma vez reabilitado, o imvel ficar ao servio das obras sociais, nomeadamente apoio domicilirio e centro de dia.