COVID-19: AUTARCA DE TONDELA CONSIDERA QUE AS MEDIDAS DO ESTADO DE EMERGÊNCIA DEVEM SER VISTAS À ESCALA REGIONAL

O presidente da Câmara Municipal de Tondela, considera que as novas medidas anunciadas pelo Governo, têm que ser entendidas e vistas numa lógica regional.

“De pouco valerá determinado concelho ter o cumprimento escrupuloso e as pessoas terem uma consciência colectiva de responsabilidade se, ao lado, tal não acontecer até porque sabemos que há uma deslocação muito recorrente e permanente com os concelhos limítrofes”, disse José António de Jesus, em entrevista à Emissora das Beiras.

O Governo aprovou no sábado as medidas do estado de emergência que vai vigorar até 23 de Novembro, prevendo o recolher obrigatório nocturno durante a semana nos 121 concelhos de maior risco de contágio da Covid-19, entre outras medidas, sendo que o concelho de Tondela faz parte dessa lista de Municípios.

Para o autarca tondelense, as medidas só darão frutos se todos tiverem consciência, cada vez mais, que “temos que manter a nossa vida, dentro dos padrões possíveis, mas não facilitar em momento algum naquilo que são as medidas de protecção individual”.

Das medidas anunciadas, aquela que para o presidente da Câmara Municipal de Tondela tem um impacto mais directo é a que tem a ver com as restrições ao comércio e aos serviços e à mobilidade  das pessoas nos fins de semana, nomeadamente no período entre as 13h e as 5h da manhã do dia seguinte e, isso, “indiscutivelmente tem constrangimentos para a actividade  do comércio e serviços, em particular”.

É por isso que, de acordo com José António de Jesus, as medidas têm que ser vistas numa escala de “envolvimento regional”.

O autarca lembra que a autoridade local de saúde tem tido aqui um papel determinante pois é a entidade que conduz os processos, numa primeira fase, embora o Município se mantenha disponível e empenhado para ajudar a atenuar aquilo que é uma “inevitabilidade”.

Relativamente aos dois focos existentes anteriormente no concelho (Lar do Sameiro, no Caramulo, e no grupo de jovens atletas da formação do Clube Desportivo de Tondela), são casos que já se encontram controlados e que mereceram um cuidado reforçado, num trabalho de equipa. 

“Hoje as situações existentes são apenas pontuais, mais dispersas pela comunidade e não focos alargados como já tivemos”, conclui o autarca.

Ontem o Município de Tondela dava conta da existência de 125 casos activos por infecção da Covid-19 no concelho e que o total de recuperados era de 49. 

Um dos novos casos identificados foi no corpo activo dos Bombeiros Voluntários de Tondela. Segundo a Câmara, toda a rede de contactos da pessoa em causa foi identificada e está a ser devidamente acompanhada pelas autoridades de saúde.