GENTES DO CARAMULO REVOLTADAS COM O ENCERRAMENTO DA EXTENSÃO DE SAÚDE

A população da vila do Caramulo, no concelho de Tondela, está revoltada e indignada com o encerramento da Extensão de Saúde da vila serrana, que serve várias aldeias da tal “mais linda serra”.

À porta do Posto de Saúde está um aviso onde se pode ler: “Por motivos de falta de pessoal auxiliar, o posto médico estará encerrado até data a confirmar”.

Populares ouvidos na manhã desta sexta-feira, dia 08 de Janeiro, pela Emissora das Beiras (EB), não se conformam com esta situação e sentem-se “abandonados” pelas autoridades responsáveis.

Contactado pela EB, António Cabrita Grade, director do Agrupamento dos Centros de Saúde Dão-Lafões admitiu que há falta de profissionais na área administrativa, mas garantiu que tudo está a ser feito para que o problema se resolva o mais depressa possível.

Estraditas estreitas…

O CARAMULO É PARA “FECHAR”?

A zona serrana do Concelho de Tondela, mais propriamente a Vila do Caramulo e arredores, tem vindo a perder, sistematicamente, bens e serviços de proximidade, que serão tema de próxima tomada de posição do “Beirão Online”.

Referimo-nos, concretamente, à perda das agências bancárias, que eram duas, ficando reduzida a vila a uma simples caixa de multibanco. Referimo-nos, à degradação das forças policiais da vila, pela existência de um quartel da GNR, sem guardas. Referimo-nos, no caso concreto, à subalternização da Extensão de Saúde da Vila do Caramulo, cuja saúde, sem dúvida, está presa por um fio…

Por outro lado, há aldeias sem estradas condignas e a sua luz eléctrica deixa muito a desejar, quando, na verdade, ali existem tantas torres de energia eólica, que criam riqueza na serra, cujos benefícios na serra não ficam, para além de quem recebe rendas de direitos de passagem.

Por isso, a pergunta: o Caramulo é para fechar?

(Foto arquivo)