LAR DE IDOSOS E CRECHE DO VINHAL – UM GRANDE EMPREENDIMENTO ORÇADO EM MAIS DE DOIS MILHÕES DE EUROS

????????????????????????????????????

No Domingo, dia 12 de Setembro, o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António de Jesus, assinou no Vinhal, freguesia da Lajeosa do Dão, um protocolo de colaboração com a Associação Social Cultural Recreativa e Desportiva do Vinhal, cujo montante ascende a mais de dois milhões de euros.

Com efeito, o protocolo em apreço, contempla a obra de construção de um imóvel, localizado junto ao campo de futebol, destinado a Lar de idosos, Centro de Dia, Creche e Apoio domiciliário, de necessidade absoluta para a freguesia de Lajeosa.

Perante a presença dos vereadores do município, do presidente da Junta de Freguesia, Fernando Figueiredo (Pinamoia), entre outros autarcas e umas dezenas de pessoas, o protocolo foi assinado pelo presidente do Município e pelo presidente da Direcção da Associação, António José Simões Figueiredo, que salientaram a importância da obra para a população mais envelhecida em terras de acentuada desertificação.

  • “COLMATAR UMA DAS MAIORES CARÊNCIAS DA FREGUESIA”

O presidente da associação, referiu-se à história da colectividade, a partir da sua fundação em Dezembro de 1996, “com o objectivo de colmatar uma das maiores carências da freguesia, no apoio social”, salientando todas as etapas da sua existência até ao presente, sendo reconhecida como IPSS em Janeiro de 2004.

Em Agosto de 2005, foi iniciada a actividade social com a assinatura do primeiro acordo de cooperação com o Centro Distrital de Segurança Social (CDSS) para a resposta de actividades de tempos livres para 15 utentes e, em Junho de 2008, foi dado início ao apoio domiciliário, para os mesmos utentes. No ano seguinte, tornou-se parceira do Banco Alimentar, iniciando o apoio às famílias carenciadas da freguesia.

Em 2011, foi alargado o acordo de cooperação com o CDSS para 25 utentes à resposta de serviço de apoio domiciliário. Desde 2012, tornou-se entidade parceira e distribuidora do programa comunitário PARE 3.0, de ajuda alimentar a carenciados, abrangendo várias freguesias do concelho.

  • CAPACIDADE PARA 126 UTENTES

Contudo, o orador disse que o dia 12 de Setembro, de 2021, “vai ficar registado na história da Associação e da freguesia de Lajeosa do Dão, como um momento marcante”, com a assinatura do protocolo com a Câmara Municipal e a adjudicação do equipamento social destinado a dar apoio à Infância e à Terceira Idade da freguesia e das freguesias vizinhas, numa obra cujo investimento é de 2 milhões e oitocentos mil euros, integrando as valências de Lar de Idosos, Centro de Dia, Apoio Domiciliário e Creche, tendo capacidade para apoiar um total de 126 utentes.

António José escalpelizou todo o processo, que foi iniciado em 2009, com a elaboração do projecto de arquitectura e a candidatura ao POPH dos fundos europeus e que não foi contemplada. Com a crise, foi o processo interrompido em 2019, sendo retomado com a necessidade de adaptação à nova legislação, sendo depois e finalmente, lançado, com os pareceres favoráveis das entidades, o concurso, para, neste dia, “estarmos aqui a dar início à adjudicação da obra”.

Contudo, o orador disse que tal acto só foi possível “com o empenho da Junta e da Assembleia de freguesia, ao ceder mais uma parcela de terreno, para satisfazer as novas exigências do PDM e a Câmara Municipal, ao conceder o apoio, sem o qual não era possível concretizar este objectivo, pois a instituição não gere receitas próprias para levar a cabo um investimento desta grandeza”, explicou.

A obra, segundo disse, será faseada, sendo desencadeado, em primeiro lugar, o apoio domiciliário e o centro de dia, numa obra de mais de 1 milhão e 500 mil euros, com a comparticipação do Município, na ordem de 1 milhão e 180 mil euros.

  • HÁ AINDA UM ESFORÇO DO POVO

O presidente da Associação, lembraria, ainda, que, para a conclusão da primeira fase, seriam necessários mais 300 mil euros, que serão angariados na freguesia e os restantes, a contratar com uma agência bancária, através de um empréstimo. A segunda fase, “só avançará no imediato se formos contemplados com um subsídio a que nos candidatámos no valor de 900 mil euros que, a qualquer momento, pode ter a sua decisão, afirmativa ou não”, disse.

Para o dirigente, “um equipamento desta natureza, não deve ser visto como uma despesa, mas sim como um investimento, pois o seu retorno será sempre superior”, na medida em que “é um potencial para gerar emprego e fixar pessoas na freguesia, que tanto disso necessita, isto porque, pelos dados dos censos de 2021, perdeu, em 10 anos, 400 habitantes”. Se nada for feito, como disse, “continuamos a perder população”.

O Tó Zé, como é mais conhecido, quis ainda agradecer aos fundadores da instituição, António Rodrigues da Costa, José Lopes de Figueiredo, José Augusto dos Santos Figueiredo, Rogério Marques Peixoto, Armando Marques Peixoto, Carlos Rodrigues dos Santos Figueiredo e António José Simões Figueiredo (ele próprio), pois sem eles “não estaríamos aqui hoje”, lembrando, ainda, os que fizeram parte dos órgãos sociais da instituição ao longo dos anos e à Câmara Municipal de Tondela e à Junta de Freguesia dos últimos 8 anos e ainda a anterior, presidida pelo António Figueiredo Pereira, ali também presente.

  • “O MAIOR APOIO QUE ALGUMA VEZ A CÂMARA DISPONIBILIZOU PARA UMA IPSS”

O presidente da Câmara, encerrando a sessão, lembrou que só acedeu a estar presente a convite da associação e que não vinha fazer nenhum anúncio, não vinha falar do futuro, que vinha falar do presente, “num acto da maior importância para a freguesia”.

Referindo-se ao que disse o presidente da Associação, o autarca deixou claro que, mesmo por duas fases, a obra vai ser desenvolvida em toda a sua estrutura de uma vez só para todas as fases e valências, desde a creche, o apoio domiciliário, centro de dia e lar e incluirá, nesta primeira fase, a conclusão dos trabalhos para o apoio domiciliário e centro de dia. “Mas já fica todo o edifício preparado para, numa segunda fase, poder ser desenvolvido o resto das valências”, pois “não teria sentido que não fizéssemos assim, basta olhar para maquete, para termos a noção da dimensão deste imóvel, da sua capacidade, das suas valências e isso foi possível durante estes dois anos, através de sucessivas reuniões de ajustamento e condições, que envolveram, também, a Junta e a Assembleia de Freguesia, porque a área existente, à luz daquilo que são hoje as normas e as exigências, não era suficiente”.

Nesse sentido, foi integrada uma parcela que estava na área do polidesportivo, tornando esse espaço público de igual forma, “mas tudo isto obrigou a que toda a parte processual tenha sido exigente, trabalhosa, mas acho que só quando há persistência, vontade, determinação e querença, é que as coisas se conseguem e, mesmo difíceis, conseguiram-se. Trata-se do maior apoio que alguma vez a autarquia disponibilizou para uma instituição desta natureza”, indo de encontro à vontade do presidente da Junta, em particular nestes últimos quatro anos, cuja obra principal na freguesia, seria o apoio à IPSS.

“Sem quaisquer leituras políticas, acima disso está o interesse desta comunidade, desta freguesia e das pessoas que vão beneficiar desta instituição, é isso que nos fez aqui vir, não foi nenhum calendário especial foi, acima de tudo, a circunstância de estarmos em condições de iniciar esta obra”, sustentou o presidente do Município, ao mesmo tempo que desejava que a Embeiral “inicie rapidamente os trabalhos”.

Para José António de Jesus, a freguesia de Lajeosa esperava, há muito, esta obra, com a qual todos se deveriam sentir contentes, pois, com ela, havia pessoas que “vão ter mais qualidade de vida e um futuro mais promissor”.

  • MOCIDADE VINHALENSE VAI TER SEDE COM NOVA COBERTURA

Também nas instalações da Associação Recreativa e Cultural Mocidade Vinhalense, ainda no Vinhal, foi assinado um novo protocolo com a colectividade, no valor de 20.000 euros, para requalificação da cobertura do imóvel, que lhe serve de sede social  

Houve discursos e um beberete nas suas instalações. Esta semana, ainda, daremos conta de mais este grande dia nas associações do Vinhal, na vasta freguesia de Lajeosa do Dão, no extremo nascente do concelho de Tondela.

ZÉ BEIRÃO