CD TONDELA TREME MAS NÃO CAI FRENTE AO NACIONAL

Equipa beirã que somou os três pontos frente ao Moreirense (2-3), esteve a perder, acabando por vencer o Nacional por 2-1 e ainda falhou um penalti por duas vezes

Com a corda no pescoço, o Nacional entrou neste jogo a precisar de somar pontos para sair da situação em que se encontra. Os pupilos de Manuel Machado entraram com o foco bem definido, mostraram desde cedo que vinham a Tondela para dar luta, marcaram primeiro, mas depois permitiram a reviravolta da equipa da casa.

Depois de alguns avisos, ora por Alhassan ou por Gorré, os madeirenses acabaram por ser os primeiros a encontrar o caminho para o golo. Rúben Freitas assistiu Camacho que, depois de uma bela recepção de peito, fez o primeiro golo do jogo.

Os auriverdes que entraram para este encontro com uma postura bem mais conservadora e sem querer arriscar em demasia no ataque, despertou com o tento sofrido.

Quatro minutos depois de Camacho fazer o gosto ao pé, foi a vez John Murillo escrever o seu nome la lista de marcadores do encontro. Mario González, que habitualmente é o homem golo do CD Tondela, assistiu o venezuelano que no cara a cara com António Filipe, não desperdiçou.

A igualdade no marcador reflectia aquilo que era o encontro, que se pautava por um grande equilíbrio entre as duas equipas. No entanto, a partir do golo que estabeleceu o 1-1, a equipa beirã acabou por se desinibir e mostrar um pouco mais daquilo que tem sido as suas últimas exibições.

Com chances de golo para os dois lados, Pedro Trigueira acabou por ser determinante para o lado do CD Tondela. O guardião beirão apresentou-se em grande nível e foi decisivo para que o jogo fosse empatado para os balneários.

No início da segunda parte, os dois treinadores demonstravam não estar contentes com o empate e mexeram nas equipas. Os dois timoneiros a apostarem numa postura mais ofensiva, em busca, certamente, dos três pontos.

Ao contrário do primeiro tempo, foi o CD Tondela quem acabou por encontrar primeiro o caminho para o golo na segunda parte. Depois de um ressalto proveniente de um canto, Filipe Ferreira faz um cruzamento milimétrico para a cabeça de Ricardo Alves, que fez o 2-1.

Aos 66 minutos de jogo, os auriverdes estiveram perto de fazer o 3-1. Uma jogada rápida pelo flanco esquerdo, que só terminou com o remate de John Murillo, que viu António Filipe fazer uma grande defesa para negar mais um tento ao venezuelano.

O jogo continuou com hipóteses de golo para os dois lados, mas a equipa beirã foi-se mostrando superior ao seu adversário.

Quando o Nacional já tentava de tudo para igualar o marcador, o CD Tondela beneficiou de uma grande penalidade. Depois de uma primeira tentativa, que acabou por ser defendida por António Filipe, o árbitro apontou novamente para a marca dos 11 metros por alegada falta do guardião.

Rafael Barbosa voltou a assumir a responsabilidade de converter a grande penalidade e à segunda tentativa foi António Filipe quem acabou por levar a melhor novamente. António Filipe defendeu o pontapé do médio beirão e manteve o resultado no 2-1.

Mesmo depois de desperdiçada a oportunidade de matar o jogo com o 3-1 no marcador, foi o CD Tondela quem sorriu no final dos 90 minutos. Com mais três pontos amealhados, o conjunto beirão continua a dar passos importantes rumo à manutenção. Por outro lado, o Nacional começa a ver a permanência na Primeira Liga cada vez mais difícil de assegurar.

Rafael Santos (Mais Futebol)

  • JOGO: Estádio João Cardoso, em Tondela
  • ÁRBITRO:
  • RESULTADO AO INTERVALO: 1-1
  • RESULTADO FINAL: 2-1
  • MARCADORES: João Camacho (14’); J. Murillo (18’); Ricardo Alves (59’)
  • DISCIPLINA: Cartão amarelo para Alhassan (38’), Rúben Micael (72’), Pedro Augusto (75’), João Camacho (90+2’), Strkalj (90+5’), António Filipe (90+5’); Cartão vermelho directo para Rúben Micael (84’)

TONDELA, 2

  • Pedro Trigueira; Bebeto (Tiago Almeida 56’), Yhoan Tavares, Ricardo Alves (Enzo Martinez 79’) e Filipe Ferreira; John Murillo, Pedro Augusto, Jaume Grau e Olabe (Salvador Agra 45’); Rafael Barbosa (Telmo Arcanjo 90+6’) e mario Gonzalez
  • TREINADOR: Pako Ayestarán

NACIONAL, 1

  • António Filipe; Rúben Freitas, Pedrão, Rui Correia e Lucas Kal; Azouni (B. Rochez 80’9, Alhassan (nuno Borges (81’) e Éder Bessa(Rúben Micael 71’); João Camacho, Pedro Mendes e Gorré (B. Riascos 45’)
  • TREINADOR: Manuel Machado

RESULTADOS DA JORNADA 28.ª

  • Gil Vicente – Famalicão 0-3
  • Sporting – Belenenses 2-2
  • Braga – Boavista 2-1
  • Santa Clara – Moreirense 0-0
  • Ferreira – Farense 0-2
  • Marítimo – Rio Ave 1-0
  • TONDELA – Nacional 2-1
  • Portimonense – Benfica 1-5
  • Porto – Guimarães 1-0

PRÓXIMA JORNADA 29.ª

  • Belenenses – Gil Vicente
  • Rio Ave – P. Ferreira
  • Benfica – Santa Clara
  • Nacional – Guimarães
  • Boavista – Marítimo
  • Moreirense – Porto
  • Farense – Portimonense
  • Braga – Sporting
  • Famalicão – TONDELA