ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS ASSINALOU O DIA MUNDIAL DO AMBIENTE COM UM MURAL GIGANTE

????????????????????????????????????
ATERRO SANITÁRIO: inauguração de mural

Na pretérita sexta-feira, dia 4 de Junho, a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) inaugurou o maior mural de arte urbana de temática ambiental na Região Centro.

Tal mural, situado no Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, em Barreiro de Besteiros (Tondela), é da autoria do colectivo artístico Ergo Bandits e contempla uma pintura de mais de 200m2 representando uma orca moribunda, presa no interior de uma garrafa de plástico.

Mário Loureiro

“Esta acção é muito forte mas tem de o ser”, referiu Mário Loureiro, presidente da AMRPB aos jornalistas, explicando que o futuro do planeta está em causa. “Este mural faz parte de uma acção de sensibilização ambiental muito forte que estamos a levar a efeito num âmbito da recolha selectiva, no sentido da separação de resíduos e de dar-lhes uma nova vida. As pessoas têm de preocupar-se com o futuro do ambiente, porque as alterações climáticas estão aí”.

O animal marinho dentro de um recipiente de plástico, pretende trazer à consciência de todos o impacto das acções individuais que, inadvertidamente ou propositadamente, lançam em rios, nas praias ou em matas, aquilo que deve ser separado e reciclado.

A cerimónia, que antecedeu a comemoração do Dia Mundial do Ambiente, contou com a participação de dezenas de crianças das escolas da região. “Hoje temos aqui os meninos das nossas escolas porque eles são o melhor veículo para levar a informação aos pais. Em 2019 e 2020, a AMRPB foi a entidade a nível nacional que mais aumentou a recolha selectiva e isso é um indicador de excelência que temos em resultado do investimento que fizemos”. Afirmou Mário Loureiro, reconhecendo que, “em 2020, cada munícipe conseguiu colocar nos ecopontos mais 37 kg de resíduos, que foram objecto de reutilização”.

Na cerimónia, que teve várias actividades lúdicas para vos mais novos, sempre em torno da reciclagem, marcou também presença o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António de Jesus, que também se mostrou preocupado com esta temática.

“É um mural com uma imagem forte, com uma baleia prisioneira numa garrafa. Tem uma dimensão impressionante e uma força muito forte, mas ao mesmo tempo um equilíbrio visual que lança o desafio de dizer que é possível reverter este ciclo”, afirmou, sublinhando que “queremos que este impacto seja um momento de consciencialização e que cada um olhe para aquela imagem e pergunte o que pode fazer para que o futuro do nosso planeta seja de coexistência de recursos naturais e convivência com uma sociedade humana de consumo que é geradora de resíduos”.

O presidente do Município de Tondela pediu “responsabilidade intergeracional”  na questão dos resíduos, lembrando que a mesma tem custos elevados para os munícipes. “Temos de ser capazes de ter uma estratégia activa, até por razões económicas. Hoje, o tratamento de uma tonelada de resíduos representa 120 euros. É um custo de todos nós, através de impostos directos ou indirectos”, alertou.

O mural inaugurado, integra-se numa acção desenvolvida no âmbito do Plano de Sensibilização e Educação Ambiental da AMRPB, co-financiado pelo POSEUR, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão.

  • NOVA ACÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO NA CIDADE DE TONDELA
Parque Urbano de Tondela, hoje !!

Depois da inauguração do mural gigante nas instalações do Aterro Sanitário do Planalto Beirão, que recebe lixos de 19 municípios da região, foi realizada, na manhã desta quarta-feira, dia 9 de Junho, no Parque Urbano da cidade, uma nova acção de sensibilização para os problemas ambientais e a necessidade da recolha selectiva de lixos, com a presença de dezenas de crianças das escolas de Tondela.

Presentes, desta vez, o administrador executivo de AMRPB, José Portela, o presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António de Jesus, os presidentes dos Agrupamentos de Escolas de Tondela, vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia e outras individualidades ligadas ao sector do ambiente do Município.