MUNICÍPIO DE TONDELA INICIA PROCESSO DE INSERÇÃO DA LOUÇA PRETA NO INVENTÁRIO NACIONAL DO PATRIMÓNIO IMATERIAL

????????????????????????????????????
tempo de leitura: 3 minutos
Soenga Maio 2022

O Município de Tondela iniciou o processo de inserção da louça preta de Molelos no inventário nacional do património imaterial, que tem como objectivo preservar a identidade desta arte ancestral e todo o seu saber fazer.

Presidente da Junta, Presidente Município e João Carlos, vereador

A novidade foi dada a conhecer durante a realização da Soenga – recriação da tradição da confecção da louça preta através do método de cozedura redutora – que se realizou este fim de semana (28 e 29 Maio), no Parque das Raposeiras, em Molelos.

Durante a apresentação do livro “Soenga – Um relatório sobre um processo histórico de cerâmica em Molelos”, o vice-presidente da Câmara Municipal de Tondela, João Carlos Figueiredo, anunciou o início deste processo de classificação com vista à sua preservação e valorização, uma vez que o trabalho vai ser feito de acordo com o método da convenção para a salvaguarda dos bens da UNESCO e com as orientações da Direcção-Geral do Património Cultural.

MOLELOS, maior centro de olaria do país

“Sendo Molelos o maior centro de olaria preta do país, queremos que lidere um projecto internacional nesta área, nomeadamente com Itália e com Espanha. A apresentação deste livro vem ao encontro desta vontade, tendo em conta que o seu autor é alemão e personifica bem esta nossa vontade de parceria internacional”, realçou.

O livro, apresentado ontem durante o certame, é da autoria de Tobias Werner, alemão, que há 30 anos conheceu Molelos e ficou deslumbrado com a actividade oleira.

Magnífico espaço de gastronomia
Grupo de Cavaquinhos de Castelões

A Soenga atraiu, durante estes dois dias, centenas de pessoas até Molelos, mantendo viva a tradição da confecção da louça preta. Para a presidente da Câmara Municipal de Tondela, Carla Antunes Borges, “trata-se da recriação de uma prática ancestral, que envolve toda a comunidade de uma forma muito intensa, não só os habitantes de Molelos, mas o concelho inteiro. Há pessoas que participam com interesse académico e científico, fazendo um registo histórico muito importante e relevante”, explicou. “Com este evento queremos dar o devido valor e reconhecimento à louça preta, que ela merece”, rematou a autarca.

A organização da Soenga esteve a cargo do Município de Tondela, com a colaboração da Junta de Freguesia de Molelos e a participação das olarias Artantiga (José e Luís Lourosa), Barraca dos Oleiros (Xana Monteiro e Carlos Lima), Olaria Moderna (António Matos Marques), Olaria Tradicional de Molelos (Maria Fernanda Marques) e Olaria Feitiço da Púcara (António Duarte).