Jovens de 16 anos são suspeitos de atear vários focos de incêndio em S. Pedro do Sul

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve, dois menores, de 16 anos, estudantes, pela prática do crime de incêndio florestal.

De acordo com as autoridades, os jovens são suspeitos de, no início do mês de Maio, durante o intervalo das aulas para o almoço, se terem dirigido, com outros dois menores, a um rio próximo da escola, no concelho de S. Pedro do Sul, onde tomaram banho.

“No percurso de regresso à escola, foram ateando diversos focos de incêndio, que foram apagando, até que os dois últimos acabaram por dar origem a um incêndio de grandes dimensões, consumindo uma área aproximada de 2,5 hectares de floresta com várias espécies”, explicou a PJ em comunicado.

A mesma fonte refere ainda que, “tratando-se de uma zona com arvoredo e vegetação bastante densa, o incêndio só não tomou proporções ainda maiores porque foi prontamente combatido pelos bombeiros e porque nessa altura do ano os índices de humidade ainda eram elevados”.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »