MORREU UMA DAS VÍTIMAS DO ACIDENTE DE SEXTA-FEIRA NO IP3

O IP3 esteve cortado pontem, de manhã (sábado), devido a uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros, junto à localidade de Cagido, no concelho de Santa Comba Dão, no sentido Coimbra/Viseu, que causou um morto, uma mulher com cerca e 40 anos, e quatro feridos, que foram transportados ao Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Segundo o comandante dos bombeiros de Mortágua, Luís Filipe Rodrigues, que comandou as operações de socorro, a viatura ligeira que seguia no sentido Viseu-Coimbra despistou-se, cerca das 7:50 horas da manhã deste sábado, dia 6 de Julho.

O condutor do carro que seguia sozinho no sentido Coimbra-Viseu sofreu ferimentos ligeiros.

O IP3, que esteve cortado no sentido Coimbra-Viseu, foi reaberto por volta das 11:48 horas, cerca de quatro horas após o acidente.

No local estiveram 42 operacionais, com o apoio de 16 viaturas.

“ESTRADA DA MORTE” À ESPERA DE DUPLICAÇÃO

O IP3, a designada “estrada da morte”, continua a fazer vítimas. Enquanto isso, o Estado vai fazendo de contas que não se passa nada, pela demora da requalificação anunciada, mas que não passa disso, que é a duplicação da via em todo o seu percurso, em perfil de auto-estrada.

Estamos no interior do país e, por isso, apenas ao povo se vão acenando com promessas…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »