CD TONDELA SÓ NÃO TEM 23 PONTOS PORQUE ATLETAS NÃO SABEM MARCAR PENALTIS

O Desportivo de Tondela recebeu neste último Domingo (5/1/2020) o regressado Gil Vicente, acendendo à repartição de pontos porque o espanhol Papelu não soube concretizar uma grande penalidade.

Mesmo assim, subiu à 9.ª posição, em parceria com outras equipas. Contudo, a transformar a grande penalidade, a equipa situar-se-ia, agora, nos primeiros cinco classificados.

Já foi assim com o Santa Clara, em casa, quando os jogadores auriverdes desperdiçaram, não uma, mas duas grandes penalidades. Foi aselhice a mais.

Não tendo quem saiba marcar penaltis, o Tondela sujeita-se a perder importantes pontos que, naturalmente, fazem sempre falta nas contas finais da classificação.

Desta forma, as contas saíram furadas ao técnico espanhol Natxo González, que queria fazer 27 pontos no final da 1.ª volta, até daqui a duas semanas, o que pressupunha vencer os dois jogos em casa (Gil Vicente e Moreirense) e, na última saída na primeira metade do campeonato, ir a Braga pescar os 3 pontos.

O Gil Vicente forçou à repartição de pontos e, depois, vamos ver a prestação da equipa frente aos dois emblemas do Minho nas duas jornadas que faltam.

Mas, vendo bem as coisas, o Tondela, nem está em 9.º lugar, mas sim em 7.º, pois tem a vitória sobre o Rio Ave e o empate com o Boavista em casa deste, respectivamente, na 5.ª e na 7.ª jornada.

Vencendo, ontem, o Gil Vicente, os 21 pontos sempre seriam um bem maior do que os 19, com o falhanço da marcação da grande penalidade, muito denunciada pelo espanhol. E, claro, ficaria com os mesmos pontos dos quintos classificados, Guimarães e Braga, isto é, em lugares “europeus”…

O “FILME” VISTO PELO CDT

Num Estádio João Cardoso bem composto, a equipa treinada por Natxo González entrou praticamente a vencer com Ricardo Alves a desviar de cabeça para o 1-0, estavam jogados cinco minutos. O defesa central apontava desta forma o primeiro golo esta época, o segundo de auriverde vestido.

A estatística desta época dizia que sempre que os beirões marcavam primeiro, a vitória ficava do lado do Tondela e oportunidades não faltaram para aumentar a contenda quando Denilson Junior atirou por cima aos 8’ praticamente à boca da baliza. O Gil Vicente acabou por reagir e aos 15’ fez o empate, resultado que se prolongou até ao fim do encontro.

Sempre com mais posse mas também com dificuldade em ter profundidade no seu jogo, os auriverdes tiveram aos 56 minutos nova oportunidade para se recolocar na frente do marcador mas Pepelu desperdiçou uma grande penalidade, permitindo a defesa ao guarda-redes do Gil Vicente – o terceiro remate falhado em casa esta época dos 11 metros.

Até ao final do encontro nota para a estreia de Ruben Fonseca na Liga NOS. O jovem ponta de lança de 19 anos que já tinha somado os primeiros minutos com a principal camisola do Tondela na Taça de Liga, foi aposta de Natxo González, dando cada vez mais “força” ao projecto de apostar nos jovens talentos da formação beirã.

Com este empate os auriverdes somam agora 19 pontos e já superaram quando faltam duas jornadas, a cifra da época transacta, no final da primeira volta. No entanto, e corridas que estão sete rondas em casa, prolonga-se a malapata no nosso reduto com cinco pontos conquistados e quatro golos apontados diante dos nossos adeptos.

Por falar em adeptos, de novo não nos faltaram. O nosso João Cardoso esteve composto nesta tarde solarenga de arranque de década. O resultado não foi o pretendido, mas numa maratona como é a Liga NOS, é sempre importante irmos somando. Por isso, hoje, amealhámos mais um ponto e temos a certeza que as dificuldades de hoje, serão as forças que teremos à frente para festejarmos, ainda mais.

A equipa volta a treinar já esta segunda-feira, folgando depois na terça-feira. O foco, como sempre, está já colocado na partida da próxima jornada frente ao SC Braga.

  • JOGO: Estádio João Cardoso, em Tondela
  • ASSISTÊNCIA: 1802 espectadores
  • ÁRBITRO: António Nobre
  • RESULTADO AO INTERVALO: 1-1
  • MARCADOR: 1-0, Ricardo Alves, 5’ 1-1, Baraye, 15’
  • DISCIPLINA: Cartão amarelo a Claude Gonçalves (64’), Henrique Gomes (66’), Jonathan Toro (69’), Yohan Tavares (89’)

 CD TONDELA, 1

  • Cláudio Ramos, Moufi, Yohan Tavares, Ricardo Alves, Filipe Ferreira, Jhon Murilo, Jaquité (João Pedro, 72’), Pepelu, Xavier, Denilson Junior (Ruben Fonseca, 72’), Jonathan Toro (Richard Rodrigues, 83’);
  • SUPLENTES: Babacar Niasse, João Reis, João Pedro, Tomislav, Richard Rodrigues, Philipe Sampaio, Ruben Fonseca
  • TREINADOR: Natxo González.

GIL VICENTE FC, 1

  • Denis, Fernando, Ygor Nogueira, Ruben Fernandes, Henrique Gomes, Claude Gonçalves, Soares, Ruben Ribeiro (Naidji, 68’), Baraye (Romário, 68’), Sandro Lima, Lourency Rodrigues (Ahmed Isaiah, 86’);
  • SUPLENTES: Bruno, João Afonso, Naidji, Romário, Edwin Vente, Samuel Lino, Ahmed Isaiah:
  • TREINADOR: Vítor Oliveira.

RESULTADOS DA 15.ª JORNADA

  • Famalicão – Setúbal 3-0
  • P. Ferreira – Moreirense 1-0
  • Aves – Santa Clara 0-1
  • Belenenses – Braga 1-7
  • Boavista – Portimonense 1-1
  • TONDELA – Gil Vicente 1-1
  • Guimarães – Benfica 0-1
  • Rio Ave – Marítimo 0-1
  • Sporting – Porto 1-2

PRÓXIMA JORNADA 16.ª

  • Gil Vicente – Belenenses
  • Braga – TONDELA
  • Santa Clara – Rio Ave
  • Moreirense – Porto
  • Setúbal – Sporting
  • Boavista – Famalicão
  • Portimonense – P. Ferreira
  • Benfica – Aves
  • Marítimo – Guimarães