NOVO TREINADOR ESPANHOL NÃO QUER SOFRER EM TONDELA na próxima temporada

O novo treinador do Tondela, Pako Ayestarán, já apresentado, quer fazer melhor e não sofrer na próxima temporada.

A garantia foi dada em 11 de agosto (3.ª feira), em conferência de imprensa, onde foi apresentado, oficialmente, pelo clube da Primeira Liga.

Aos jornalistas, o técnico espanhol, que sucede a Natxo González, diz que a equipa não quer “sofrer tanto”.

“Queremos melhorar em relação à época anterior. Este é o nosso objectivo. Nas duas últimas épocas, a equipa salvou-se da despromoção na última jornada. O nosso objectivo é não sofrer tanto”, assegura.

Na última temporada, sob a orientação de Natxo González, o clube tondelense acabou na 14.ª posição da Primeira Liga, assegurando mais uma manutenção no principal campeonato do futebol português.

Pako Ayestarán confessa que não conhecia bem o Tondela antes de ser contratado.

“Conhecia a sua existência, mas não com profundidade. É um clube que ascendeu [à Primeira Liga] há seis anos, que tem assegurado a manutenção durante esses anos e que evoluiu muito a nível da estrutura e dos objectivos. Creio que está numa plataforma muito clara para seguir crescendo”, diz.

Quanto ao mercado, o técnico escusa-se a avançar com nomes de jogadores que quer, mas lá vai dizendo que há muitas opções no mercado.

“Este mercado vai ser muito difícil, mas há muitas possibilidades. Há muitos jogadores e muitos clubes que precisam de liberar o número de licenças que têm e nós vamos tratar de aproveitar esse mercado e incorporar os jogadores que consideramos que podem adaptar-se melhor ao que pretendemos”, remata.

Pako Ayestarán, que regressa a Portugal depois de ter estado na equipa técnica do Benfica na época 2008/2009, assinou contrato válido até ao final da próxima época.

Já em declarações feitas às plataformas oficiais do Tondela, o treinador natural do País Basco garantiu que quer melhorar o emblema “como clube e equipa”.

NOTA DO DIRECTOR: Para não sofrer tanto, basta que a equipa tenha melhores jogadores e não aproveitar aqueles que os outros não querem.

Na verdade, é tempo da SAD do Desportivo de Tondela fazer um campeonato mais tranquilo, de molde a que se possa classificar para cima do meio da tabela e, se possível, conseguir as proezas que outros já conquistaram, caso do Rio Ave, por exemplo.

Sem investimentos em jogadores de maior craveira, será sempre difícil o CD Tondela deixar de “sofrer” na ponta final do campeonato.

De qualquer modo, honra e mérito para a equipa da cidade beirã que, pela 5.ª vez, conquistou a honra de permanecer na Liga maior do futebol português. Mais nada !!

MAIS DE UM MILHÃO DE SALDO

Ao nível da instituição, com 87 anos em labor permanente e detentora de invejável palmarés, a nível regional e nacional, dizer que na última sessão da Assembleia-Geral, a que presidiu Carlos Amaral, o presidente Gilberto Coimbra foi reconduzido no cargo, que já ocupa há 16 anos e tem levado o clube aos mais altos voos.

E, ainda mais “voará”, com a edificação da Cidade Desportiva, Centro de Estágios ou Academia, nos subúrbios da cidade, uma obra de MILHÕES.

Para se aquilatar da tenacidade, zelo e eficiência, da gestão do conhecido empresário de pescado, basta dizer que o exercício do ano findo, contabilizou um saldo positivo de mais de UM MILHÃO E DUZENTOS MIL EUROS !! É OBRA !!!

HONRA E MÉRITO A GILBERTO COIMBRA E SUA EQUIPA!!!