MORREU O EMPRESÁRIO FERNANDO ALVES DO VALE

Fernando Alves do Vale, empresário nascido em Tondela, mas radicado na Figueira da Foz, faleceu hoje (10/12/2020) aos 94 anos, segundo avança o “Diário de Coimbra”, citado pelo “Campeão das Províncias”, semanário em papel e diário online.

O empresário vivia desde criança no concelho da Figueira da Foz, tendo subido na vida com esforço e dedicação, tornando-se num dos homens mais ricos da região.

Em 1972 criou, com outros sócios, o “Recheio” (cuja participação vendeu entretanto) e os Supermercados “Ovo”. Em 1987 entrou para a Sociedade “Figueira Praia”, tendo também dedicado a sua sabedoria e tempo ao sector imobiliário com a empresa “Valprédios”.

Em entrevista ao “Diário As Beiras”, em 2011, Fernando Alves do Vale revelou que gostaria de ser recordado “como uma pessoa de bem”.

  • TONDELA: Pátria de cidadãos e empresários de sucesso !!

Esta notícia, soubemo-la, por intermédio do nosso amigo e confrade do jornalismo e que, na sua principal profissão, foi funcionário do Município da Figueira da Foz, Aníbal de Sousa e Matos, que também pode ser considerado cidadão tondelense, porque a mãe era natural de Tondela, ligado à família de Armelim de Jesus, que foi industrial de sapataria, ao Teotónio Cavaco do Norte (pastor evangélico) e Manuel de Figueiredo Úria, enfermeiro que foi no Hospital de Santa Maria de Tondela e pai do já consagrado cantor, Samuel Úria.

As terras de nascimento, por vezes, são más mães e boas madrastas e, quando assim é, o melhor é emigrar ou radicar-se noutras paragens. No entanto, sobram ainda muitos filhos que, ao longo dos séculos e dos anos, têm resistido e singrado na sua própria terra.

Bastantes tondelenses foram importantes comerciantes e industriais por todo o país, mais propriamente em Lisboa e arredores e ali fizeram prosperar os seus negócios. E o mesmo aconteceu com aqueles que rumaram ao Brasil, aos Estados Unidos, ao Canadá, à Europa e a África.

Foram todos cidadãos exemplares, profissionais e empresários de sucesso, desconhecidos, naturalmente, do grande público e dos seus conterrâneos, até porque na maior parte das vezes, deixaram de vir à terra onde nasceram e deram os primeiros passos na vida.

Teria, talvez, acontecido, também, com o Fernando Alves do Vale, figura de que nunca ouvi falar, embora fosse um grande empresário e sendo antigo funcionário dos Caminhos de Ferro da Beira Alta. Nasceu no vetusto bairro do Casal, na actual cidade de Tondela, mas daqui partiu com a família em 1930.

Família Alves do Vale, na nossa região. São conhecidas as famílias Vale, Vale Figueiredo, Alves, Antunes do Vale (onde eu próprio me incluo) e Pereira do Vale. Resta saber se são comuns ao caso vertente. Só consultando os arquivos paroquiais, se poderia saber, com rigor, a origem deste Alves do Vale, que acaba de entregar a alma ao criador aos 94 anos de idade.

Gostando de ser recordado como uma pessoa de bem, foi pena que a terra onde nasceu não tivesse sido contemplada com algo que, realmente, levasse os tondelenses a recordá-lo. Os homens valem pelo que dão de si em prol do bem comum e não pelos cifrões na conta. Temos muitos tondelenses importantes e até que muito deram à sua terra, contudo, foram esquecidos na toponímia.

A Figueira da Foz, sim, terá motivos para recordá-lo, até, numa simples placa toponímia de rua. 

  • Ginásio Figueirense expressa pesar pela morte do empresário Fernando Alves do Vale

O Ginásio Clube Figueirense, através dos seus órgãos sociais, nas colunas de “Campeão das Províncias”, manifestou à família o seu “grande pesar” pelo falecimento do dedicado sócio e amigo Fernando Alves do Vale, antigo vice-presidente da Direcção em 1963, membro do Conselho Geral entre 2002 e 2017, membro do Júri nas primeiras edições dos Prémios Bento Pessoa – Casino Figueira, destacado empresário que ao longo dos anos sempre apoiou as mais diversas actividades do Clube.

Para além do Ginásio, Fernando Alves do Vale fez parte de várias associações da Figueira da Foz, entre elas o Lions Club.

Jornal “Beirão Online”, aqui de Tondela, apresenta à família enlutada a expressão do seu mais profundo pesar.

ZÉ BEIRÃO