ROTÁRIOS DE TONDELA PRESTAM TRIBUTO AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DO CONCELHO

Como já vem fazendo anualmente, o Rotary Club de Tondela e a sua Universidade Sénior, distinguiram, desta vez, não uma personalidade, mas duas instituições do concelho, os Bombeiros Voluntários de Tondela e de Campo de Besteiros.

 

 

O evento, aconteceu no último sábado, dia 14 de Abril, durante um jantar no Hotel S. José, em Tondela, com a presença dosa representantes das duas corporações, do presidente do Município, José António de Jesus, dos rotários de outros concelhos e dos presidentes de juntas do concelho.

Da mesma organização, realizou-se, no Domingo seguinte, pelas 15h30, no auditório n.º 1 da ACERT, um espectáculo musical, com o grupo “Guitardeão”, cuja receita reverteu para as duas corporações de bombeiros do Município.

Voltando ao jantar no hotel da cidade, usaram da palavra vários oradores, que colocaram em destaque o espírito voluntário e solidário dos Soldados da Paz e dos próprios rotários, cujo lema é, antes de pensar em si, é pensar nos outros.

“Voluntários com elevado e profundo profissionalismo”

Num primeiro momento, Felisberto Figueiredo, presidente do RCT, disse que, “na hora da aflição, muitos gritaram pelos bombeiros e diante da impossibilidade material de acudir a todos, muitos foram os que não compreenderam e maldisseram de quem lhes podia valer. Os rotários em todo o mundo, distinguem, anualmente, um profissional de relevo da sua comunidade. Nós entendemos este ano, que a distinção mais justa, merecida e devida, seria para os bombeiros, ainda que voluntários, fazem voluntariado com elevado e profundo profissionalismo, por isso quisemos-lhes entregar estes diplomas conscientes de que interpretamos os melhores sentimentos dos cidadãos que sabem ser gratos”.

Foram depois entregues os diplomas aos presidentes das direcções das corporações distinguidas, António José Mano e Tito Almiro, respectivamente pelo presidente do Município e pelo governador do distrito rotário 1970, Álvaro Gomes.

Na altura, o presidente dos bombeiros de Tondela teve a oportunidade de oferecer às duas corporações, uma bela serigrafia que reproduz o primeiro carro de fogo da corporação da cidade, criada em 16 de Setembro de 1923.

Seguiu-se um período de intervenções, em que usaram da palavra vários oradores, entre eles, o segundo-comandante dos BVT, Nuno Pinho e o presidente da Direcção dos Bombeiros do Vale de Besteiros.

Nuno Pinho, referiu que o ano de 2017, foi “muito complicado para nós, para todos, que sentimos na pele que era uma tragédia”, esperando que em 2018 tudo corra melhor. Tito Almiro deixou claro que se deviam lembrar os bombeiros todos os dias e não apenas quando há catástrofes, tendo agradecido ao Rotary de Tondela, aniversariante, a homenagem prestada.

  • Quando nos esquecemos daqueles que
  • nos ajudam, estamos a perder um dos valores
  •  mais importante, que é o da gratidão”

José António de Jesus começou por prestar uma saudação especial ao clube rotário de Tondela e nele todos os rotários, autarcas e bombeiros. Referindo-se ao presidente do CRT, disse que, ao longo doas 14 anos do clube, ele “tem sido o impulsionador convicto e mobilizador de toda esta comunidade para a causa do clube rotário” e por isso esta era uma referência justa e merecida por corresponder “à sua matriz humanista, homem de causas, de convicções e acima de tudo de solidariedade, sempre desprendido daquilo que seja o seu retorno”.

O chefe do executivo colocou em destaque o voluntarismo dos bombeiros voluntários que, acima de tudo, sabendo que partem e não poderão voltar, colocam nas suas mais diversas missões de salvação pública e dos seus haveres, todo um reconhecido profissionalismo, indo às palavras de Nuno Pinho.

José António de Jesus quis ainda referir-se aos efeitos dos incêndios que consumiram as florestas na maior mancha verde do concelho, habitações e as vidas de muitas pessoas, colocando em destaque o papel dos bombeiros em todas estas tragédias, acabando por deixar claro o grau de estratégia felicitou o RCT pela iniciativa, pois “quando nos esquecemos daqueles que nos ajudam, estamos a perder um dos valores mais importantes, que é o da gratidão. Obrigado aos bombeiros”, concluiu.