CAMINHADA DA ESCOLA PROFISSIONAL DE TONDELA foi mais um grandioso sucesso nos seus 25 anos de vida!

A Escola Profissional de Tondela (EPT), de que é director Miguel Rodrigues, levou a efeito no dia 12 de Maio, pela manhã, uma caminhada de 8,200kms, entre a cidade e a Várzea (Lobão da Beira).

O percurso foi iniciado no recreio da EPT e rumou a zona ribeirinha de Tondela, atingindo, depois, as alturas de Várzea, já na freguesia de Lobão da Beira onde, no exterior das instalações da Associação Recreativa e Cultural Lusitana, os 350 alunos envolvidos, deram largas à sua euforia, cavaqueando, entretendo-se nos jogos tradicionais, grelhando fêveras ou, simplesmente, gozando uma manhã diferente e de ripanço, em largos espaços.

Dirigentes e docentes, irmanaram-se com os discentes, na comunhão de umas horas alegres e despreocupadas, em que a solidariedade, a alegria e o companheirismo, andaram de mãos dadas.

Tanto a Associação Lusitana, como o Presidente da Junta de Freguesia, Isaac Duarte de Almeida, se disponibilizaram para serem os anfitriões de mais um dia marcante na vida da escola, a comemorar este ano, os seus 25 anos de existência.

Depois do repasto, a comunicação social quis ouvir Miguel Rodrigues que, como sempre, se mostrou disponível e atento às suas perguntas.

  •  MIGUEL RODRIGUES:
  • “Ano lectivo extremamente positivo”!

Sobre o número de alunos envolvidos, disse que “nós temos aqui, aproximadamente, 350 alunos, é bom dizer que não estão aqui todos, porque há três turmas que estão a fazer estágio e por essa razão não podem estar aqui connosco a participar nesta iniciativa, ainda assim, não deixa de ser uma forte manifestação de vitalidade e entusiasmo”.

Falando da caminhada, disse que já é uma “tradição da Escola Profissional de Tondela” e, desta feita, em Lobão da Beira. “É um local que não tinha ainda sido visitado neste âmbito, portanto entendemos que este ano seria um bom destino a freguesia e, em particular, na Associação Lusitana, que nos acolhe e a quem, naturalmente, expressamos o nosso agradecimento”, explicou.

Esta iniciativa pretende, entre outros objectivos, “consolidar aquilo que são os laços de coesão, de solidariedade entre toda a comunidade escolar, achamos que é importante que os alunos, que os professores, os funcionários, os membros da direcção e todos aqueles que ali trabalham, possam ter também oportunidade de confraternizar e consolidar e reforçar esses laços de amizade, de partilha, de comunhão, entre todos”, sublinhou Miguel Rodrigues.

Em mais um quase final de ano lectivo, Miguel Rodrigues lembrou que “é mais um ano em que a qualidade do trabalho que é desenvolvido pelo seu corpo docente e pelos alunos que estão inseridos neste processo de aprendizagem e, portanto, fazemos um balanço extremamente positivo”.

“É um ano em que temos 400 alunos, que é um número bem significativo e portanto, quando temos alunos, quando temos jovens, quando temos professores e quando temos o trabalho que é desenvolvido por toda esta comunidade, o balanço só pode ser positivo, esperando continuar a manter a fasquia a este nível de exigência e de qualidade que é feito neste estabelecimento de ensino”, concluiu.