ESCOLA PROFISSIONAL DE TONDELA finaliza ano lectivo com um animado jantar-convívio

ZÉ BEIRÃO – Como vem sucedendo anualmente a esta parte, a direcção da Escola Profissional de Tondela (EPT), levou a efeito na última sexta-feira (5 de Julho), nas suas instalações, um animado jantar-convívio, assinalando o encerramento do ano lectivo, que contou com a presença da vereadora do Município de Tondela, Carla Antunes.

O evento contou, ainda, para além do director pedagógico, José Dias, entre outros destacados elementos do corpo directivo e algumas personalidades convidadas.

Miguel Rodrigues, o carismático director da EPT, antes das sobremesas e depois de um magnífico repasto volante, bem confeccionado por uma conhecida pastelaria da cidade, quis usar da palavra, começando por se referir à presença de Carla Antunes, uma “mulher da casa, também presidente da mesa da Assembleia-Gral da escola”, que saudou e, na sua pessoa, endereçou os agradecimentos à Câmara Municipal, por se feito representar.

De seguida, referiu a presença dos representantes das empresas parceiras, uma vez que se estava no encerramento do ano lectivo, numa altura em que era feita “uma retrospectiva sobre aquilo que foi o triénio e o ano lectivo em particular”, onde, naturalmente, as empresas e os finalistas, eram marcantes, dada a ligação existente no processo de aprendizagem durante o percurso escolar.

  • ESCOLA COM RELAÇÕES EXCELENTES COM
  • O TECIDO EMPRESARIAL

A presença das empresas, foi interpretada por Miguel Rodrigues, como de “excelente relação que temos na nossa escola, que tem sabido cultivar, com todo o tecido empresarial, que é precioso para a formação dos nossos jovens alunos, sobretudo no que respeita, em particular, à formação em contexto de trabalho, o chamado estágio”.

“É para nós importante esta presença do tecido empresarial, dado que nós temos vindo a privilegiar esta relação mais intensa com as empresas. E tivemos dois exemplos, um deles, a primeira edição do ‘Dia das Empresas’ que iremos intensificar e institucionalizar, de forma a poder tornar também mais abrangente a realização deste evento. Queremos que as empresas venham à escola e, por outro lado, não menos importante, a revitalização do nosso Conselho Consultivo, onde as empresas também têm assento e onde é importante ouvir as empresas, sobre aquilo que é a carapaça, a nossa oferta formativa para cada um dos anos lectivos. Por essa razão o nosso reconhecimento às empresas, por terem feito parte da preparação do percurso escolar e profissional destes jovens alunos que chegam ao final deste seu percurso, dos cursos profissionais aqui representados”, sustentou Miguel Rodrigues.

  • PROFESSORES: PEÇA-CHAVE DO
  • SUCESSO DA EPT

Referiu-se, depois, aos professores, ali presentes, que são “uma peça fundamental-chave no que diz respeito ao contributo para o sucesso do processo de educação e formação, particularmente, num período de mudanças significativas, a que nem sempre são fáceis de nos adaptarmos, num contexto em que há uma ruptura total, uma disrupção, como agora é moda dizer, com aquilo que é uma prática que tem décadas, não são décadas, são séculos, de prática de ensino a que sempre nos habituámos e que de repente somos confrontados”, enfatizou o orador.

Para si, são os professores que, com o novo paradigma de ensino e formação, não iriam ter facilidades na sua adaptação, de um momento para o outro, deixando-lhes uma palavra de agradecimento porque eles seriam capazes de “enfrentar este processo, sem nunca comprometerem a qualidade do ensino dos nossos jovens alunos”.

Referiu, ainda, os funcionários, cuja função, nas diferentes áreas, igualmente, é fundamental, para que a escola possa “funcionar com a máxima normalidade possível”, seja na área administrativa, como na área da higiene e limpeza, dos transportes, da manutenção, das refeições e alojamentos, a segurança e a vigilância, entre outras áreas. A todos, a EPT devia “os sucessos destes jovens que hoje também aqui assinalamos neste jantar”, não deixando de referir as técnicas e formadoras do Centro Qualifica e também ao serviço de psicologia e orientação.

  • AJUDA DA ESCOLA NA PERSPECTIVA
  • DO MERCADO DE TRABALHO

Aos finalistas das várias turmas, deixou uma palavra de estímulo e encorajamento, esperando que a sua passagem pela escola “vos possa ter ajudado, vos possa ter dotado da maturidade suficiente para aquilo que aí vem”, referindo-se, naturalmente, ao mercado de trabalho e à luta do dia-a-dia pela vida.                                                                                                                                                                                         

Como os últimos são os primeiros, o orador deixou um agradecimento final aos elementos da direcção, em nome dos alunos, repondo a ideia de que o novo ano estava a ser preparado, restando saber quais e quantas turmas a EPT iria ter, apostando a escola numa possível quinta turma, numa altura em que cada vez há menos alunos e em que as escolas e públicas também se encontram em dificuldades, face ao contexto demográfico que a todas afecta.

  • EPT: “MOTOR DE DESENVOLVIMENTO DE UM CONCELHO”

Numa palavra institucional do Município, Carla Antunes manifestou a sua honra em ter estado presente naquele jantar em nome do Município, deixando claro que a EPT era um exemplo no mundo do ensino profissional, e que era “uma instituição do concelho de Tondela que transporta o nome de Tondela para fora de portas, mas também para dentro de portas”.

Dirigindo-se aos alunos, deixou claro que eles participam nesta organização e “são o motor desta organização”, sabendo que “pertenceram a uma instituição que é o motor de desenvolvimento de um concelho, de uma comunidade e que foram parte integrante desta comunidade”, não esquecendo a comunicação social, que é quem dá conta de todos estes sucessos e acontecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »