COMANDANTE ADELINO homenageado pelos tondelenses

Adelino Coimbra Augusto, sempre foi um Homem Bom da Tondela-a-nossa e figura grada do nosso meio, oriundo das classes trabalhadoras, mas honradas, amigo do seu amigo e sempre solidário com os infortúnios do seu semelhante.

Foi por isso que, cedo, começou a frequentar uma Casa que é de todos e não apenas de quem a dirige, como seja a prestigiada Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Tondela, actualmente com 95 anos de vida e que, em 2023, comemorará, nada menos, de 100 anos sobre a data da sua fundação – 23 de Setembro de 1923.

Ingressando no corpo activo, com os anos, se impôs como um elemento digno de uma casa que existe para servir e não para que dela se sirvam e, de promoção em promoção, foi empossado como comandante da corporação, que serviu durante 30 anos e, neste posto, foi aquele que mais anos nele permaneceu, até ao seu pedido de passagem ao Quadro Honorário.

Foram muitos anos de muito esforço e dedicação em prol da Humanidade, que a actual Junta de Freguesia de Tondela e Nandufe, a que preside Francisco Coutinho, reconheceu como figura digna de ser homenageada, como Bombeiro, como Homem e como chefe de Família.

Deste modo, no âmbito das suas competências, a autarquia menor da cidade levou a efeito, no dia 5 de Outubro, no espaço multiusos de Nandufe, um almoço de confraternização, em que marcaram presença cerca de 100 convivas, envolvendo o antigo comandante num amplexo de amizade e de muita estima, que decorreu pela tarde fora.

Viam-se outros bombeiros de Tondela e de outras corporações, comandantes e respectivos directores, familiares e muitos amigos, em que foi recordado, com alguma saudade, o percurso imaculado deste Homem de Bem, num tempo de imensas carências, entre elas, a falta de um quartel condigno que, só em 1984, seria erguido, embora num local de implantação muito polémico, porque se situava no centro urbano da então vila, depois de muita luta e incompreensões do poder político.

Nesse dia, havia futebol em Tondela e os jornalistas instaram o Adelino a pronunciar-se sobre o tempo que serviu a corporação, mostrando-se visivelmente emocionado, lembrando a presença de seus familiares mais queridos, entre eles os filhos, também bombeiros, sem esquecer os tempos difíceis, de muitas carências, deixando clara a sua ideia de que a corporação dos Bombeiros Voluntários de Tondela é uma das mais prestigiadas da região beirã e do país.

A cidade está, naturalmente, agradecida ao comandante Adelino, tudo o que de bom deu aos Bombeiros, a Tondela e ao seu concelho, servido, então, por uma única corporação, entre a sua fundação e o final dos anos 70.

Para ele e sua família, o abraço do BEIRÃO ONLINE

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »