MAIS DE OITO MILHÕES DE EUROS custou a nova incubadora do grupo “Valouro” inaugurada pelo Presidente da República em Tondela

O Presidente da República inaugurou na tarde do dia 16 de Outubro, o Centro de Incubação de Tondela do Grupo Valouro, na Zona Industrial da Adiça, em Tondela, empresa fortemente atingida pelos incêndios de Outubro de 2017.

No final da cerimónia, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou que “se fez tudo, a todos os níveis”, para que não se repetissem as tragédias dos incêndios do ano passado.

Em declarações aos jornalistas em Tondela, no final de uma visita de dois dias a vários concelhos do distrito de Viseu afectados pelos incêndios de Outubro de 2017, Marcelo Rebelo de Sousa realçou o trabalho feito “no reforço de efectivos, em várias instituições, nos dispositivos que foram montados, no envolvimento das autarquias, dos autarcas e da sociedade civil e na mobilização da população”.

O Presidente da República admitiu que ainda há “muito a fazer”, mas reconheceu que “houve um salto qualitativo enorme na prevenção”, mobilizando desde as crianças, até aos mais velhos.

“A sociedade, os portugueses como um todo, responderam o melhor que era possível a esse desafio. Perceberam que era uma experiência irrepetível e, portanto, mobilizaram-se”, afirmou.

Apesar de este verão se terem vivido “alguns momentos menos felizes”, como, por exemplo, o incêndio de Monchique, “o balanço global traduz essa mobilização nacional”, sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa.

Para além do presidente do Município de Tondela, José António de Jesus, estiveram presentes o ministro do Planeamento, Paulo Marques, a presidente da CCRDC, Ana Abrunhosa, deputado da Assembleia da República António Leitão e presidente e deputados da Assembleia Municipal, CIM Viseru Dão Lafões, vários autarcas, entre outras entidades convidadas e muito público que, desta forma, se quis associar ao reerguer de uma estrutura de grande prestígio no país, como é o centro de incubação do Grupo VALOURO, cujos gastos de recuperação se cifram em mais de 8 milhões de euros.

Na altura, José António de Jesus deu a conhecer ao Presidente da República a nova área de expansão da Zona Industrial da cidade de Tondela, cujos custos se elevam a cerca de 4 milhões de euros.