CÂMARA DE LAMEGO APROVA ORÇAMENTO superior a 29 milhões de euros

A Câmara de Lamego aprovou um orçamento superior a 29 milhões de euros para 2019, ano durante o qual pretende executar projectos estruturantes para “repor o concelho num percurso sustentado” e “promover a integração da cidade com as freguesias”.

Segundo a autarquia, este orçamento está repartido por cerca de 20 milhões de euros de receita corrente e nove milhões de euros de receita de capital.

O executivo aposta na concretização de três intervenções, que estão associadas a projectos comunitários do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) e avançarão no terreno já em 2019.

A construção da primeira fase do Parque Urbano de Lamego (4,3 milhões de euros), a requalificação do espaço público do Bairro de Alvoraçães (600 mil) e o estabelecimento do Circuito Pedonal do Relógio do Sol (500 mil) são as obras referidas.

“Vamos implementar um orçamento exigente, pontuado por uma elevada racionalidade e transparência, quer ao nível da cobrança de receitas, quer ao nível da realização da despesa”, disse o presidente da Câmara de Lamego, Ângelo Moura.

Tendo como objectivo “alcançar o bem-estar social e a coesão territorial”, o município vai reforçar o investimento nas freguesias, “através da celebração, pela primeira vez, de contratos interadministrativos e de acordos de delegação de competências, no valor global de 840 mil euros”.

Após um levantamento feito das principais carências e dificuldades das freguesias rurais, foi definida como prioridade de investimento “a adjudicação da empreitada, a realizar na Penajóia, do sistema de recolha, transporte e tratamento de águas residuais”, no valor de mais de um milhão de euros.

As áreas da educação, com o projecto “Lamego Educa”, e da cultura, com a sua agenda de eventos culturais, as Festas em Honra de Nossa Senhora dos Remédios e as cerimónias da Semana Santa, são outras apostas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »