BEIRÃO ONLINE COMPLETOU 10 ANOS DE VIDA

  • Parece que ainda foi ontem, que esta “aventura”
  • digital aconteceu.
  • E já lá vão 10 anos…

Com efeito, foi no dia 29 de Novembro de 2009, que o jornal online, ou digital na hora – BEIRÃO ONLINE” – deu os primeiros passos na era das novas tecnologias. Primeiramente, muito periclitantes, com é sempre o caso de um ser pequenino e frágil, que pretende colocar-se em pé e avançar na estrada da vida.

O mesmo acontece com um novo projecto na imprensa portuguesa e regional, neste caso ao nível digital, que pretende correr mundo, a qualquer hora do dia ou da noite, sempre que é consultado, visto e lido, por milhares de pessoas.

O seu autor, habituado, desde que abraçou a carreira do jornalismo, nos anos 60 do século passado, a escrever à mão, à máquina e, mais tarde, no computador, teve de reciclar-se, através da forma como transmite a sua mensagem.

Teve de aprender, com a ajuda de alguns, a saber introduzir textos e fotografias na nova plataforma digital, que chega aos leitores, não através do papel, mas num ecrã de computador, no site “BEIRÃO ONLINE” e, na hora da produção e introdução da notícia, ao toque de um clique, ficar acessível, naquele momento, a quantos, em todo o país, na Europa ou em todos os outros continentes, acedem ao jornal digital.

O jornalista, em Outubro de 2009, solicitando a exoneração do cargo de chefe de Redacção do “Jornal de Tondela”, que fundou em 1989 e com o qual tanto e tão insano trabalho teve durante mais de 20 anos, três dos quais como seu primeiro Director, foi mandado para os bancos do jardim ou dos cafés, não obstante o seu meio salário (por corte, incompreensível, de metade dele durante quatro anos).

Mas o jornalista não estava morto para o jornalismo ou para continuar a ser prestável ao jornal e à sua cidade e ao seu concelho. Sentia-se vivo para continuar a sua luta pelo bem comum há mais de meio século, não obstante a doença grave que o atingiu há mais de 10 anos e à qual, com a ajuda da medicina, tem resistido, também com a graça de Deus.  

O jornalista continua, ainda, a colaborar com a imprensa escrita, através da “Folha de Tondela”, onde se iniciou como tipógrafo, enquanto menino e moço de recados, há 67 anos. Tudo, porque, ao mesmo tempo que escreve online, gosta de continuar a escrever em plataforma palpável, em papel, para aquelas pessoas que não curaram de se familiarizar com as novas tecnologias, com ressalva para alguns “heróis”, que o fazem, mesmo que tenham 60,70, 80 e mais anos.

Como disse o bom e grande amigo professor catedrático, Dr. Leonel Marcelino, na altura dos seis anos de vida (2015) do “BEIRÃO ONLINE”, venci e, como ele, sou um vencedor, pois ambos “fomos usados e ambos tivemos de nos fazer ao caminho”.

Outros, encontraram a “papinha toda feita”, tudo facilitado por muitas ajudas, pois, como se usa dizer, quem não tem padrinbos, morre moiro…

Obrigado, amigos que me ledes, neste momento, em todo o mundo. Que Deus me continue a ajudar, mesmo caluniado, invejado e ostracizado…

Surge et ambula !!   

                                                                                                                                                    ZÉ BEIRÃO

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »