LARGO PRINCIPAL DA CIDADE NECESSITA DE NOVA ROTUNDA

  • Flashs da Cidade & do Concelho
  •  na objectiva do repórter ZÉ BEIRÃO

A fotomontagem do autor, mostra, no largo principal da cidade, a segunda via mais antiga de Tondela, depois que foi abandonado o segmento primitivo que era a actual Rua Dr. Abel Lacerda e que, no passado, seria a Estrada Real n.º 8, que unia Viseu à Mealhada.

Tal via, cuja entrada sul (que não tinha) seria aberta no último quartel do século XIX é, naturalmente, a rua mais importante da cidade, uma vez que todo o movimento de veículos norte-sul e vice-versa, nesta zona antiga e Este e Oeste, é feito praticamente todo por aqui, tirado o fluxo do IP3, por onde transitam viaturas que não necessitam de vir ao centro da urbe.

Como, por outras vezes, tenho defendido, no cruzamento dos Bombeiros para o Hospital, um tudo-nada ao lado da frontaria do Palácio da Justiça, impõe-se a implantação de uma competente rotunda, com a qual ganharia a cidade em segurança, em estética e em beleza, predestinada para uma estátua ao Bombeiro de todos os tempos.

Tal rotunda, recuados que fossem alguns pedaços dos ajardinamentos do largo, na frontaria lateral do Tribunal e do antigo jardim e um pouco do espaço fronteiro à antiga casa do Dr. Gilberto, no acesso ao parque de estacionamento, estariam criadas as condições para tal desiderato.

Aquela “meia-lua”, há muito ali implantada, não serve nem de perto nem de longe, de regularização do tráfego ascendente e aquele que a contorna, com todas as dificuldades inerentes, para regressar ao largo ou ir para as traseiras do Palácio.

Com diálogo, quando está em causa a fluidez e a segurança de pessoas e bens, tudo seria equacionado a contento de todos e a chamada “sala de visitas” da cidade e do concelho, ficaria melhor guarnecida em termos de beleza, ganhando, naturalmente, um estatuto condizente com o actual progresso por que passa a capital, a nossa, a de Besteiros e Caramulo

MELHORAMENTO QUE SE IMPÕE NO CARAMULO

A foto mostra o troço inicial da estrada que, da vila do Caramulo, segue para as aldeias serranas e muitas são, tanto da freguesia do Guardão, como das de Mosteirinho e de S. João do Monte, para além de outras do concelho de Oliveira de Frades e até de Águeda, via Freimoninho.

Mostra, também, o local de partida e chegada das provas automobilísticas, como é o caso da Rampa do Caramulo e o Caramulo Motorfestival que, ao burgo, atraem dezenas de milhar de pessoas, pilotos, acompanhantes, imprensa, televisões, turistas e público em geral, vindo de toda a zona centro do país e não só.

Tem havido alguma dificuldade em arranjar espaço para aqueles que, na partida e na chegada, querem ver mais de perto os actores de provas tão emocionantes.

Bastaria que o Município de Tondela, em colaboração com a Junta de Freguesia e até a entidade organizadora, mandassem encher de terra aquele buraco que a foto documenta, com a necessária manilha, bem dimensionada, de encaminhamento da linha de água.

Conclusão: A estrada, ali, seria um pouco mais larga, com passeio a prolongar até à rua de acesso ao cemitério da vila e, por acréscimo, instalar, ali, uma competente e bem avantajada bancada, para o maior número possível de aficionados do desporto automóvel.

Até porque, aquele buraco, não dignifica uma vila como é hoje a do Caramulo, que pede meças a qualquer outra, em termos ambientais, do concelho.