COVID-19: CÂMARA DE TONDELA ANUNCIA MEDIDAS DE APOIO AO COMÉRCIO, SERVIÇOS E FAMÍLIAS

O presidente da Câmara Municipal de Tondela anunciou hoje (16/11), medidas de apoio ao comércio local, como o suporte de descontos concedidos a clientes, e apoio às famílias, como a devolução de uma percentagem do IRS.

“Às compras entre cinco e 40 euros será concedido um ‘voucher’ de desconto de 05% e, a quem fizer compras num valor superior a 40 euros, um ‘voucher’ de desconto de 10%, podendo o cliente utilizar o ‘voucher’ na compra seguinte, no mesmo estabelecimento comercial ou noutra loja aderente”, anunciou José António de Jesus.

O autarca de Tondela falava aos jornalistas, em conferência de imprensa, a propósito das iniciativas da autarquia para apoiar o comércio, serviços e retalho de proximidade, para ajudar a ultrapassar estes “tempos diferentes e impensáveis” a que a pandemia ditou a sociedade e a economia.

  • TODOS ÀS COMPRAS NO CONCELHO DE TONDELA

Com esta campanha, “Todos às compras no concelho de Tondela”, que decorrerá entre 01 a 31 de Dezembro, nas lojas aderentes, há também um concurso associado e “por cada compra superior a 40 euros o cliente tem direito a um cupão de acesso a um sorteio”.

Em causa estão “uma dezena de tratamentos SPA nas Termas de Sangemil e refeições nos restaurantes do concelho que aderirem”, ou seja, “se participarem 50 restaurantes vão ser sorteadas 50 refeições”.

“Estes descontos serão suportados pelo município, que, perante a conferência dos cupões e facturas, atribuirá o montante em causa a cada um dos estabelecimentos em função dos descontos atribuídos, inerentes a esta campanha”, sintetizou.

  • APOIO NAS RENDAS ATÉ AO LIMITE DE 200 EUROS
Presidente CMT José António de Jesus

José António de Jesus anunciou ainda que as diferentes actividades de comércio a retalho, ou serviços, no quadro das microempresas, terão um “apoio de 50%, e até a um limite de 200 euros para pagamento de rendas e o mesmo valor e percentagem para os que tenham empréstimos bancários para aquisição do local”.

Na eventualidade de Tondela voltar a integrar a lista de municípios em estado de emergência cujas medidas são mais restritivas, o autarca disse que “o município está disponível para financiar uma rede de ‘takeaway’, a desenvolver pelos restaurantes, ou por empresa que pretenda prestar esse serviço”.

No que diz respeito aos apoios directos às famílias residentes no concelho, José António de Jesus disse assegurar que “o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) vai manter-se na percentagem mais baixa, ou seja, nos 0,3% que dita a lei”.

“Neste quadro ímpar, absolutamente excepcional, iremos propor a devolução de 20% da contrapartida do IRS que cabe aos municípios, no sentido de atenuar a perda de rendimentos das famílias do nosso concelho”, adiantou.

Ou seja, “dos cinco por cento que os municípios recebem do IRS como receita, uma vez que os outros 95% vão para o Estado central, desses cinco por cento, 20%, ou seja, um quinto, será devolvido às famílias”.

  • MUNICÍPIO DEVOLVERÁ CERCA DE 300 MIL EUROS DE IRS ÀS FAMÍLIAS

“Esta medida tem um carácter extraordinário. É um ato de solidariedade e de partilha e que acontecerá em 2021”, assegurou José António de Jesus que estima que “a Câmara devolverá de IRS entre 250 a 300 mil euros”.

Das projecções, estima-se também um “esforço financeiro na ordem dos 80 a 90 mil euros para o comércio local”, um esforço que tinha sido “menor em Abril, na primeira fase, uma vez que rondou os 40 mil euros nessa altura”.

José António de Jesus insistiu nos apelos de “responsabilização de todos os cidadãos para que Tondela não regresse à lista de concelhos de risco elevado” e elogiou “todos quantos contribuem todos os dias para, quando surge um caso, estancar a propagação de forma célere e eficaz”.

EM TEMPO:

Hoje, o Rio Dinha é uma floresta…

Noutros aspectos, José António de Jesus disse que há mais investimento privado no concelho, além dos anunciados 95 milhões de euros, o que levará a mais investimento público, sendo explorados todos os financiamentos comunitários. Os investidores continuam a acreditar no futuro de Tondela como cidade e como concelho.

Sobre o anunciado empreendimento “Frente Ribeirinha”, na cidade, estão já duas empresas à espera de arrancar com a obra, esperando o Município que, até ao início de Dezembro, ela tenha o visto do Tribunal de Contas.