Desportivo de Tondela faz tudo para ganhar Aos grandes mas perde com os pequenos

Na conferência de imprensa que o treinador do Clube Desportivo de Tondela, Pepa, deu ontem (28 de Março), admitiu a “extrema dificuldade” que a equipa vai encontrar neste sábado, no Estádio da Luz, mas quer “surpreender o Benfica”.

“Temos que encarar, acima de tudo, os jogos, e neste caso faltam oito, como encaramos sempre, com uma estratégia bem definida, com os jogadores focados naquilo que podem e devem fazer dentro do campo e tentarmos surpreender o Benfica”, assumiu Pepa.

O objectivo é conseguir em Lisboa os três pontos, para sair da zona de despromoção, até porque, Pepa admitiu que os pontos alcançados – 25 -, “não estão a corresponder ao trabalho feito” pelo Tondela, admitindo que “a época não está a correr, em termos de classificação e de pontos, como esperado”.

Manutenção no último jogo?

Pepa assumiu que, neste momento, “o objectivo é a manutenção”, nem que seja “no último jogo”, que se realiza no Estádio João Cardoso, frente ao Chaves que também está na zona de despromoção, e questionou a forma como a equipa gere a agressividade em campo.

O Tondela alcançou a última vitória na 21ª jornada, frente ao Vitória de Guimarães, por 1-0, e desde então acumulou derrotas e empates, como na última ronda, com o lanterna-vermelha Feirense (1-1).

Até agora, foram erros a mais

Na época anterior, o Tondela garantiu cedo a manutenção, somando 38 pontos e, no intervalo das épocas, foi dito que esta época seria para fazer “melhor”, o que não tem acontecido, devido a resultados desastrosos, perante equipas da sua igualha e do seu campeonato.

Diz agora Pepa que o objectivo é a “manutenção”, mas como, se tem perdido escandalosamente jogos e pontos atrás de pontos, precisamente por falta de rigor dos seus jogadores, muitos falhanços nas oportunidades criadas e muita distracção na linha defensiva, que permite, incrivelmente, até com muita facilidade, a tarefa dos adversários.

A postura de querer vencer os “grandes”, mesmo que seja legítima, não se coaduna com o seu campeonato, quando desperdiça oportunidades soberanas de vencer os “pequenos” e fugir, o mais cedo possível, da despromoção.

Por muito menos, outros treinadores já foram dispensados do Desportivo de Tondela e não é necessário estar aqui a revelar os seus nomes.

Numa altura em que o CDT se constituiu em SAD e que tem um projecto para arrancar com a Academia ou a Cidade Desportiva, ou centro de estágios, mais seria necessário que o clube se mantivesse alerta pela permanência, enquanto não “copia” a atitude que hoje se vê no Moreirense, de Moreira de Cónegos, uma pequena vila do concelho de Guimarães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »