MUNICÍPIO DE TONDELA COM SALDO POLÉMICO da conta de gerência de 2018

Reuniu no dia 29 de Abril a Assembleia Municipal de Tondela, cuja Ordem de Trabalhos incluía, entre outros pontos, a análise, discussão e votação da Conta de Gerência de 2018 e a 2.ª Revisão ao Orçamento e Grandes Opções do Plano de 2019.

Estes dois documentos foram aprovados por maioria, com os votos favoráveis do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) e os votos contra do Partido Socialista.

Em comunicado de imprensa, datado desse dia, o grupo parlamentar do PSD, diz ao “BEIRÃO ONLINE”, que “muito tem sido o ruído em torno da incorporação de mais de nove milhões de euros, de saldo da conta de gerência de 2018, nas contas deste ano”.

Na altura da aprovação das Contas da Gerência de 2018, em sede de reunião camarária, recordamos que os vereadores socialistas, teriam dirigido um comunicado de imprensa ao “BEIRÃO ONLINE”, em que diziam que “o saldo de gerência, expurgado dos valores das operações de tesouraria, de 8.085.995 euros, é fruto de uma má gestão do orçamento de 2018, pior que a execução de 2017, que tinha resvalado num incumprimento de cerca de 7,4 milhões de euros”.

“ARMA DE ARREMESSO POLÍTICO”

Para o grupo parlamentar do PSD, o “ruído” (da oposição), “quer fazer deste grande resultado financeiro uma arma de arremesso político, quando este apenas reflecte uma gestão municipal rigorosa e competente, com indicadores bastante positivos, entre eles o prazo médio de pagamento a fornecedores (15 dias), a liquidez, a solvabilidade, a amortização de empréstimos e uma grande capacidade de endividamento”.

Para o PSD, graças à “saúde financeira” do Município e perante a inevitabilidade do rasto de destruição deixado pelos incêndios de 2017, “encarou como principal prioridade, a construção e recuperação das habitações permanentes, concentrando todos os esforços e recursos na maior calamidade de sempre ocorrida no concelho, apoiando as famílias que ficaram sem o seu tecto”.

INVESTIMENTOS EM TODAS AS FREGUESIAS

Segundo o mesmo comunicado, “encaminhada que está a resolução desta tragédia, o executivo camarário viu aprovada a 2.ª Revisão do Orçamento e das Grandes Opções do Plano que introduz um conjunto de novos investimentos, bem como prevê e reforça a dotação de obras já projectadas”.

De salientar que nesta imensidão de projectos, mais uma vez a coesão territorial foi a tónica. “Haverá investimentos por todas as freguesias e nas mais variadas áreas de intervenção pública, que vão desde a saúde, a equipamentos, estradas e outras infraestruturas”, salientam os parlamentaristas afectos ao maior partido do concelho.

Deste modo, dizem reiterar “todo o apoio nas opções políticas e estratégicas do Município, na medida em que Tondela foi capaz de se reerguer das cinzas, conseguindo em simultâneo captar investimentos, criar postos de trabalho e fixar pessoas, que será reforçado brevemente com todos os investimentos previstos, fazendo do nosso Concelho de Tondela um território diferenciado, dinâmico e em permanente desenvolvimento”.

OPOSIÇÃO: “ataques grosseiros e boicote permanente”

“Aos oportunistas de ocasião, que acham que deveriam ter o voto popular só por uma questão de alternância e não por projectos estratégicos, inovadores e, sobretudo, pela competência, resta-lhes continuarem na sua mesquinhez de acção, na crítica fácil e em surdina, encapotada, tentando denegrir e levantar suspeitas sobre aqueles que povo elegeu legitimamente”, sublinha o PSD de Tondela.

Para si, “a oposição faz-se de ideias e propostas alternativas, aliadas a um forte sentido de responsabilidade, em confronto directo, e não através de ataques grosseiros e um permanente boicote muito pouco ético e transparente”.

“Aos eleitos do Partido Social Democrata resta manter o propósito que sempre nos norteou: Um Concelho próspero, desenvolvido, inclusivo e inovador”, conclui o comunicado do Grupo Parlamentar do PSD.

NOTA DO DIRECTOR: 3.ª foto da zona ribeirinha do Dinha quando, um dia, lhe cortaram as árvores que crescem no rio, abundantemente. Um açude, a jusante, no mínimo, é há muito necessário. A água, cada vez menos, perde-se para o mar, não obstante a seca anunciada…. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »