MUNICÍPIO DE TONDELA INVESTE CERCA DE 200 MIL EUROS EM ILUMINAÇÃO PÚBLICA 

O Município de Tondela vai investir cerca de 200 mil euros em iluminação pública, substituindo luminárias de mercúrio por novas luminárias com tecnologia LED, em todas as freguesias do concelho.

O presidente da Câmara Municipal de Tondela, José António de Jesus, disse nesta última sexta-feira (dia 8 de Novembro), em conferência de imprensa, que este investimento tem por objectivo “melhorar a eficiência energética da rede de iluminação pública”.

POUPANÇAS FINANCEIRAS PARA O MUNICÍPIO

“Continuamos a investir em soluções tecnológicas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida da população, assim como dos serviços públicos prestados. Vai trazer poupanças financeiras ao Município de Tondela, pela redução significativa dos gastos com a iluminação pública, mas também irá reduzir a emissão de gases com efeito de estufa”, acrescentou.

Ao todo serão colocadas cerca de 1.200 luminárias LED que, para além do baixo consumo e sustentabilidade, destacam-se ainda por terem um mais longo tempo de vida.

A União de Freguesias de Mouraz e Vila Nova da Rainha é aquela onde serão substituídas mais luminárias, num total de 150.

Os trabalhos de substituição de luminárias deverão arrancar ainda durante o mês de Novembro, sendo o seu prazo de execução de dois meses.

INVESTIMENTO DE CERCA DE UM MILHÃO DE EUROS NOS ÚLTIMOS QUATRO ANOS

De recordar que a primeira operação de substituição de luminárias de mercúrio por led ocorreu em 2015, num investimento de cerca de 125 mil euros em 400 luminárias LED.

Em 2016, o Município de Tondela investiu mais 190 mil euros em mais de mil luminárias LED, enquanto que em 2017 foram investidos 130 mil euros em 800 luminárias LED.

Ao todo, o investimento nos últimos quatro anos ronda os 650 mil euros.

LUMINÁRIAS APAGADAS VÃO SER RELIGADAS

Depois desta operação de substituição de 1.200 luminárias, será também religado um conjunto significativo de luminárias, em articulação com as juntas e uniões de freguesia do concelho. Estas luminárias tinham sido desligadas em alguns pontos do concelho, seguindo orientações nacionais de poupança na altura da Troika.

“Estamos a rever toda a rede de iluminação pública, também em áreas da cidade mais sensíveis. No entanto, não deixaremos de continuar a seguir critérios de racionalidade e boa gestão”, esclareceu.

Ainda referente ao sistema de iluminação do concelho de Tondela, destaque para o facto de, ao longo de 2019, terem sido efectuadas 25 extensões de rede, num investimento que ultrapassou os 30 mil euros.

Os gastos em iluminação pública no concelho de Tondela foram de 915 mil euros em 2018. O concelho de Tondela possui cerca de 18 mil luminárias.

MONUMENTOS E PATRIMÓNIO

Ao emigrante (arquivo)

Alegramo-nos com estas notícias que nos chegam da Edilidade tondelense, uma vez que, no que concerne à cidade, a iluminação tem andado pelas ruas da amargura em certos locais, com os monumentos e as fachadas do património religioso e não só, na penumbra. Até a Praça Besteiros está na penumbra…

É tempo de se iluminarem decentemente, as igrejas e monumentos da cidade, nomeadamente, Monumento aos Mortos da Grande Guerra, Monumento ao Emigrante, Estátua a Cândido de Figueiredo, Monumento aos Combatentes do Ultramar, o Chafariz da Sereia, a Fonte do Outeiro, sem esquecer as fachadas da Igreja Nova e da Igreja do Carmo, as fachadas do Museu (Solar de Santana), do Palácio da Justiça, do Arquivo Histórico, dos Paços do Concelho, da Biblioteca Municipal e do Novo Ciclo (sede da CIM Viseu Dão Lafões), juntando-se, naturalmente, as fachadas das capelas de Santa Eufémia, do Calvário, do Carvalhal e da Ermida.

Aos combatentes grande guerra (arquivo)

E, mais ainda, a iluminação ideal da mocetona que representa a lenda de Tondela, na rotunda da entrada da Avenida das Comunidades, no Alto do Pendão. A “menina” (a necessitar de ser mais levantada em penedos) só tem luz nos “calcantes”. O resto está às escuras.

Há ainda certos locais da cidade que carecem de mais luz, como é o caso na zona da frontaria da Igreja Matriz e nos lados da Museu, onde faltam dois candeeiros de pé.

Por outro lado, sou de parecer que os monumentos e património deveriam ter iluminação, não a Led, mas de vapor de sódio, destacando-se da iluminação geral.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »