TONDELA ASSINALA OS 25 ANOS DO MONUMENTO AO EMIGRANTE

Tondela vai assinalar, neste Domingo, dia 11 de Agosto, os 25 anos do monumento ao emigrante, com uma cerimónia evocativa no local, por volta das 11:30.

Esta cerimónia faz parte da programação do Dia do Emigrante, incluído nas Festas da Mata, e serve para trazer à memória colectiva a história deste monumento.

“Queremos fazer justiça àqueles que, desinteressadamente, deram o seu contributo de forma tão generosa, para perpetuar a identidade e o valor dos nossos emigrantes de todos os tempos e latitudes”, sublinhou o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Tondela, Miguel Torres.

Assim, nesta cerimónia evocativa será dada a palavra aos protagonistas da época, nomeadamente ao emigrante dirigente de associações de tondelenses nos EUA e grande impulsionador da recolha de fundos, Manuel Viegas e ao vereador da Cultura à época, Felisberto Figueiredo.

A FORTE CARGA SIMBÓLICA DA ESTÁTUA

Na altura, Felisberto Figueiredo deu a cara pela defesa do polemizado monumento, explicando “a forte carga simbólica da estátua”.

Inaugurado em 14 de agosto de 1994, o monumento foi motivo de grande polémica pelo facto de a figura humana ser um nu. A polémica levou até a que elementos do Governo da altura tivessem declinado o convite para a inauguração, com receio de enfrentar a anunciada contestação pública.

A polémica acabou por fazer esquecer o importante contributo que a comunidade emigrante tondelense em Newark – EUA deu para a construção deste elemento central da paisagem urbana da cidade, que tem como pano de fundo a Serra do Caramulo.

Recorda-se que a ideia para a construção do monumento ao emigrante em Tondela surgiu em 1992, num encontro entre a Autarquia e os tondelenses emigrados nos EUA, principalmente os radicados em Newark.

  • “O EMIGRANTE DESPIDO DE
  • TUDO QUANTO É MATERIAL”

O projecto foi concebido por Luz Correia em 1992, com a estátua a ser idealizada e concretizada por Joaquim Machado, da Escola de Belas Artes do Porto.

Na memória descritiva do monumento, Joaquim Machado refere: “O emigrante vai nu, ou seja, despido de tudo quanto é material, de artificialismos e preconceitos, adoptando em contrapartida uma atitude segura e determinada, exibindo equilíbrio e uma pujança subjacentes ao tema na linha tradicional mediterrânica da interpretação do Homem…O próprio tratamento da figura do emigrante afasta-a inequivocamente dos aspectos materiais que um vulgar naturalismo realista muitas vezes assimila”.

PROGRAMA DIA DO EMIGRANTE:

  • 11:30 – Cerimónia evocativa dos 25º aniversario do Monumento ao Emigrante, junto ao mesmo.
  • 14:30 – Festival de Folclore de Tondela (Parque Urbano)
  • Com a participação dos Ranchos (Folclóricos):
  • –          Velhos Costumes de Molelos
  • –          As Capuchas de São João do Monte
  • –          Boa União de Santa Ovaia
  • –          Infantil de Castelões
  • –          Parada de Gonta
  • 18:00 – Karma Drums – Arruada pelas ruas da Cidade
  • 21:15 – Karma Drums – Espectáculo no Dancing Festas da Mata
  • 21:45 – Chave D’Ouro – Baile Festas da Mata

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Traduzir »