AO TOM D’ELLA

Escultura de Yuraldi Rodriguez Puentes

AO TOM D’ELLA

Até há poucos anos com um visual degradante, Tondela ganhou, em beleza, uma entrada sul digna de uma verdadeira cidade, através de requisitos que não tinha naquele local, como passeios para os peões e iluminação a condizer.

Tudo isto, prolongado até à Adiça e cruzamentos de três freguesias, nomeadamente, Mouraz, Vila Nova da Rainha e Dardavaz, onde, pelo meio, ficam a Zona Industrial, restaurantes e bares, casas comerciais e stands de automóveis e ainda o acesso a um dos mais belos, senão o mais belo santuário do concelho, incrustado no alto do monte da Senhora da Esperança.

Com o mais recente aformoseamento, que foi a construção da nova e moderna Avenida das Comunidades, com a instalação de uma competente e ampla rotunda em forma de “pera” e, qual “cereja no topo do bolo”, uma bela estátua da lenda desta formosa terra, cabeça de todo o concelho de Besteiros e da vasta região que vai do Rio Dão às margens do Águeda. No fundo, as campinas de vinhedos e pinheirais, com os laranjais que sobem a nossa mais linda serra.

MONUMENTO À MULHER TONDELENSE

A força deste autêntico monumento à mulher tondelense, impele-nos para pensamentos, os mais grandiosos, sobre aquilo que esta cidade poderá ser a breve trecho. E basta olhar para aquela avenida que, descendo o Alto do Pendão, ao lado do IP3, aponta para a majestade do Caramulo, em todo o seu esplendor, a deixar claro que este vale e aquela serra, só serão juntos se caminharem unidos, mano a mano.

Isto quer dizer que, impulsionando, sempre cada vez mais, o crescimento de Tondela, não se pode olvidar o próprio desabrochar das potencialidades serranas deste autêntico condado.

Urge limpar toda a vegetação espontânea e infestante para que, mais facilmente, os investidores possam ver e idealizar empreendimentos que serão bem-vindos para aquela grande e nova avenida da cidade, que desemboca numa rotunda que dá acesso ao Estádio João Cardoso, onde se pode apreciar “futebol de primeira”, através das exibições de grandes clubes nacionais do continente e das ilhas adjacentes.

LIGAÇÕES À AVENIDA SÁ CARNEIRO

Juntando o agradável ao útil, não devem ser perdidas de vista as ligações à Avenida Dr. Sá Carneiro, por travessas, ou ruas perpendiculares e aqui devem referir-se as ligações à Rua do Chaves, mais acima e à zona do Cemitério, Estádio e Hotel, mais abaixo.

São melhoramentos que os habitantes do vasto bairro do Alto do Pendão veriam com bons olhos, ficando-lhe a faltar, ainda, uma travessa da Av. Sá Carneiro à Rua Frei Bernardo Castelo Branco, perpendicular ao “LIDL”, facilitando aqueles que, contornando o bairro actualmente, necessitam de ir ao supermercado ali instalado, além de outros serviços e aqui falamos em, apenas, 80 ou 90 metros.

Regressando à bela rotunda que repõe a velha lenda da urbe, deverão ser encaradas algumas melhorias de todo o conjunto, tanto em iluminação nocturna, como nos repuxos existentes. Falta mais luz e mais força nos jactos da água. E, como já foi aventado por outras vezes a Quem de Direito, é imperioso subir a mocetona, colocando-a num pedestal composto por três pequenos blocos de granito em estado natural, até com musgos e líquens.

Então, sim, beleza ainda mais surpreendente. E, num remate final, a legenda em letras brilhantes e bem visíveis ao longe: AO TOM D’ELLA.

Isto também já não é novo por outras cidades e vilas do país…

PARQUE DE ESTACIONAMENTO DO ESTÁDIO

O local está ensilvado e transformado em seara. Trata-se daquela porção de terreno que se situa entre o Estádio e a rotunda da Avenida das Comunidades, em que toda a gente repara e se interroga, para quando, um parque de estacionamento destinado ao Clube Desportivo de Tondela e a servir, ainda, o público em geral fora dos dias de jogos.

Não sei se eu sonhei, se foi alguém que deixou transparecer que, finalmente, existe a vontade de se criar, ali, esse bendito parque, com o qual, naturalmente, ganharia a beleza exterior do parque de jogos, juntando-se, também aqui, o agradável ao útil, tanto mais que, aqui, estaria prevista uma nova rua que iria desembocar à nova via de acesso da Avenida Sá Carneiro ao Estádio e a entroncar na rotunda mais próxima da Avenida das Comunidades e, tudo isto, a jogar, com os acessos ao grande imóvel em construção e ao próprio aumento do Cemitério Municipal, ligando, também, a uma nova rua que, das imediações, ligará à Rua Frei Bernardo Castelo Branco, pelos antigos terrenos do Reonildo, com a implantação de uma nova rotunda na Av. Sá Carneiro, que muita falta ali faz.

Com todo este arrazoado, não quero puxar nada para mim, em concreto, apenas me movendo o grande amor que tenho pela minha Dama, esta Tondela querida e abençoada, que nasceu predestinada para ser grande e, assim, necessitar de gente de vistas largas.

Assim os homens a ajudem, ajudando-se a si próprios…

POR FALTA DA ROTUNDA…

Vão chegando ao fim, como já se disse, as obras de implantação de uma nova superfície comercial, no gaveto das ruas Dr. Fernando de Figueiredo e Almirante José Bernardo da Silva.

Quem fizer uma visita ao local, repara, com facilidade, que os condutores têm ali um problema, por falta de uma competente rotunda e espaço é coisa que ali não falta para a sua implantação.

A saída do novo espaço comercial não permite que as viaturas prossigam a marcha para a estrada de Nandufe e outras direcções a norte do empreendimento. E, se o quiserem fazer, terão de ir à rotunda dos Combatentes, contornando o “Continente” e passando novamente em frente à nova superfície, percorrendo na ida e na volta, mais de meio quilómetro.

Porque não foi introduzida a rotunda?

É a pergunta que deixo aos poderes públicos.

ZÉ BEIRÃO